Editoriais \ política agora-to.com.br

Segunda-feira , 08 de Outubro de 2018 - 12hs49

eleições 2018

GOIÁS - Ronaldo Caiado é eleito governador em primeiro turno; Marconi fica entre os últimos para o senado

Fonte: Da Redação com Tribuna do Planalto

Tamanho da Letra A- A+

O anapolino Ronaldo Ramos Caiado (Democratas) foi eleito, em primeiro turno, governador de Goiás neste domingo (7/10) com 59,73% dos votos válidos, 1.773.090 votos. O resultado das urnas reflete os 34 dias de campanha em que Caiado e os integrantes da coligação A Mudança é Agora percorreram o estado e viram de perto o sentimento da população por mudança. Nesse período em carreatas, caminhadas, reuniões, entrevistas e comícios o agora governador eleito viu o povo do estado abraçar sua campanha e clamar por um um governo com transparência, combate à corrupção e foco nas necessidades do cidadão goiano. Ele destacou que a eleição é apenas uma primeira etapa e esse trabalho será concluído ao final do seu mandato quando o goiano conviver com um estado recuperado.

“Imaginem a honra de poder governar o meu estado de Goiás. Não tem nada que tenho tanto lutado para poder chegar numa hora dessa. Tenho certeza absoluta, isto apenas é o começo  de um caminho porque o resultado será avaliado por todos os goianos no último dia do meu mandato. Aí, eu terei realizado 100% o meu sonho. Não é apenas ganhar uma campanha eleitoral, é poder chegar ao final de quatro anos e o goiano poder dizer: ‘valeu a pena, Caiado’. É deixar com muita clareza. Esse é um primeiro passo, agora é uma caminhada longa. E para essa caminhada eu vou precisar de você, goiano, você goiana, vocês que moram no estado de Goiás que acreditem no governo. Ninguém governa sozinho. Eu preciso de você para que nós possamos mudar o estado de Goiás. Servidores públicos e a população do nosso estado”, destacou na primeira entrevista coletiva após a confirmação de sua eleição ao governo.

Caiado também falou do momento histórico de uma eleição no primeiro turno, fato que não acontecia desde 1990 em Goiás. Ele ressaltou que seu trabalho será feito com transparência, eficiência e foco central no povo goiano.  “Quero agradecer o povo de Goiás neste momento chegando ao governo de estado no primeiro turno. E é histórico já que a última eleição ocorreu em 1990 e responsabilidade nossa é enorme em deixar claro que nós queremos construir um governo com ações, com resultados que o foco principal seja o cidadão goiano. Podem ter certeza absoluta que nós cobraremos eficiência, transparência, gestão pública de qualidade e um processo de total pacificação no estado de Goiás”, disse.

A seguir, os principais trechos da entrevista:

Governar para todos

“O patamar que nós atingimos nessa eleição ganhando no primeiro turno mostra que, a partir de agora, nós somos governador de todo o estado de Goiás e pode saber que, no nosso governo, não terá espaço para divisão. Saberei entender e como sempre souber entender e respeitar posição, mas eu chamarei para o bom debate com argumentos, com conteúdos, com dados, com informações.

Transição

“Recebi uma ligação do governador mais ou menos às 19h onde amanhã ele me disse que terá uma reunião com todo secretariado. Então, eu solicitei que nós tivéssemos o mais rápido possível montado uma equipe de transição para que os dados fossem repassados a nós e que a nossa equipe já possa iniciar um processo de conhecimento da realidade da situação fiscal do estado e também das áreas que são relevantes como saúde, educação, segurança pública, programas sociais. Enfim, todas as pastas do governo para trabalharmos até o dia primeiro de janeiro de 2019”.

Prioridade

“A prioridade no início do governo, primeiro é resgatar a condição do estado para que o estado possa contrair empréstimos, para que o estado possa ter aval do Tesouro Nacional, para que o estado volte a entrar num cenário de recuperar as obras paradas, mas ao mesmo tempo iniciar outras necessárias para concluí-as, garantir o pagamento do funcionalismo público, resgatar a condição do hospitais hoje que estão fechando numa condição crítica em relação à Bolsa- Universitária, merenda escolar, a segurança pública. São vários os pontos que a gente identificando, vamos buscar uma forma de renegociar dívidas, de saldar débitos imediatos para que as funções do estado voltem a funcionar 100% a partir do dia primeiro de janeiro”.

Saúde/OS 

“Não tem nada contra nenhuma ferramenta, nenhuma OS, nenhuma PPP, não tem nenhum preconceito contra essas ações de Estado para ampliar o atendimento da sociedade. O que nós precisamos é avaliar se aquilo que está sendo repassado tem retorno de qualidade para a sociedade e se não tem ali nenhuma artimanha para poder fazer caixa dois e desvio de verba do estado. Isso é que tem ser feito. Qual é o melhor resultado para a sociedade? Como atender agora mais do nunca um estado que não tem a regionalização da saúde? Precisamos buscar uma estrutura para o estado. Vamos aguardar o estado ter capacidade de investimento? Temos que ter a capacidade de buscar junto aos meus colegas médicos uma participação maior, os especialistas no interior dando sustentáculo que as pessoas não fiquem 700, 800 km de distância de um leito de UTI. Esta é uma ação que nós sabemos fazer e que vamos fazer”.

Publicidade

“Gasto com publicidade é um gasto que não é feito para enaltecer o governante muito menos o seu governo. Gasto com publicidade é para buscar cada uma das pessoas envolvidas com ação direta área da saúde, explicar os problemas daquele momento, como vacinação de poliomielite, fazer com que a área da cultura possa se expressar, área do turismo possa ter um espaço para mostrar Goiás, mostrar a nossa agropecuária”.

Perfil 

Natural de Anápolis, Ronaldo Ramos Caiado nasceu em 1949. É médico ortopedista formado há 43 anos pela Universidade Federal do Rio do Janeiro e tem especialização em cirurgia da coluna pelo Serviço de Cirurgia Ortopédica e Traumatológica do Professor Roy-Camille, em Paris, França. É também produtor rural. Casado com Gracinha Caiado, é pai de quatro filhos: Ronaldo Filho, Anna Vitória, Maria e Marcela.

Concorreu seu primeiro cargo eletivo em 1989, quando disputou a presidência da República. O primeiro mandato foi conquistado em 1991 quando se elegeu deputado federal. Também concorreu ao governo de Goiás em 1994. Em 1999 voltou a Câmara Federal e foi reeleito em 2003, 2007 2011, completando cinco mandatos como deputado. Em 2014, foi eleito senador da República com 1.283.665 votos. Neste domingo, após mais de 30 anos na vida pública, seu elegeu governo de Goiás com mais de 1,7 milhão de votos.

Durante seus mandatos no Congresso Nacional presidiu comissões, como a de Agricultura e foi líder  da bancada na Câmara duas vezes e esteve à frente os parlamentares do partido em seus quatro anos no Senado.

Foi um dos criadores da Frente Parlamentar de Apoio à Agropecuária (bancada ruralista). Esteve à frente de todas as mobilizações do setor rural desde a Constituinte quando foi garantido o direito de propriedade. É autor da PEC 454/2009 criando a carreira de Médico de Estado que está pronta para ser votada na Câmara dos Deputados. A mesma PEC foi reapresentada no Senado Federal. Foi ainda autor da emenda que garantiu 25% dos royalties do petróleo do pré-sal para saúde e educação e relator da Reforma Política quando era deputado. No Senado, foi um dos principais articuladores que permitiu a aprovação da convalidação dos incentivos fiscais, fundamental para manter 400 mil empregos em Goiás. Também relatou projeto aprovado que institui uma política de assistência a pacientes com doenças raras.

Surpresas no Senado

Ex-prefeito de Senador Canedo, Vanderlan Garcia foi o primeiro colocado na disputa para o Senado Federal, eleito com 31% dos votos válidos. O vereador por Goiânia Jorge Kajuru (PRP) ficou com a segunda vaga, alcançando 28% dos votos. Na sequência vieram Wilder Morais (DEM) com 14%. Lúcia Vânia (PSB), em quarto, com 9,4%; Marconi Perillo, 7,5%; Professora Geli (PT), 2,4%; Luis César Bueno, 1,84%. Os demais ficaram com menos de 1%.  (Da Tribuna do Planalto)


Comentários enviados por leitores:

Sem comentários registrados/aprovados até o momento.
Quer ser o primeiro a comentar esta notícia? Clique aqui...

Plantão

+ Comentadas

Sem Informativos
2008 - 2018 Agora-TO seu portal de Notícias - Todos os direitos reservados | Contato/Fax: (63) 3214-1853 | redacao@agora-to.com.br