Siga nas redes sociais

A união entre marketing digital e comercial para o sucesso dos negócios

Até parece mentira, mas, nos tempos atuais, há quem ainda acredite que seu lugar não seja nas redes sociais. Mesmo diante de tantos recursos tecnológicos e de mídia, há empreendedores que não conseguem se enxergar na imensa e potente vitrine que são as redes sociais e suas inúmeras possibilidades. Se você faz parte desse público descrente, saiba que pode estar deixando escapar uma excelente fonte de formação, aproximação, estreitamento de laços e, claro, de concretização de negócios. Isso, independentemente do ramo de atuação, seja na venda de produtos ou de serviços, até mesmo jurídicos. Basta que conheça as melhores estratégias e formas de usar esses recursos.
Nesse sentido, é preciso dizer que existe um erro de conceito quando um empreendedor acha que seu público não está nas redes sociais e, então, deixa de rodar ou publicar suas campanhas nesses locais. Justamente, a principal premissa é que ali é terra de todos. Hoje, não basta estar apenas presente em site de busca, como o Google, por exemplo. Pela sobrevivência e superação nos negócios, é fundamental ir além.
Agora, como fazer para esse salto acontecer de maneira eficaz e certeira? Contar com um setor comercial ativo e bem atualizado com essas ferramentas do marketing digital é um dos passos necessários. É desse setor que saem toda a estrutura para poder sustentar e dar força e sentido ao que é produzido de conteúdo. Sim, não basta pensar somente no conteúdo, mas também num formato de comercial diferente, moderno, que tenha afinidade e capacidade de atração de seu público-alvo.
É preciso acompanhar o dinamismo com que as coisas acontecem. Não se pode ficar parado no tempo, com a empresa tendo aquela estrutura enxuta, formada por um tirador de pedido, o time de vendas, o gerente de vendas e só. Para fazer acontecer, hoje é necessário dividir mais e melhor o marketing, o que deve ser feito em etapas. Há a fase de atração do lead, a de captação desse lead e a nutrição desse lead, no que representa uma ação de marketing ideal.
Se você é um empresário que possui um empreendimento já estruturado, com bom faturamento e queira dar vida no marketing digital, uma estrutura ideal mínima é contar com, pelo menos, um social seller para fazer as vendas ativas dentro de suas mídias sociais, algo que muitos desconhecem ou ainda que apesar de saberem, menosprezam. Observe, se você tem pelo menos mil seguidores, imagine pelo menos 100 pessoas dessas assistindo seus stories todos os dias. São 100 potenciais clientes prontos para comprar, provocados ou atraídos por esse profissional, que também estaria apto a acionar outras pessoas para além de seus seguidores e atraí-los ao seu negócio, seu universo.
Após essa primeira etapa, uma vez que essa pessoa tenha entrado, seja por campanha, seja por esse trabalho social selling, é interessante que o departamento comercial também se divida em outras etapas, de modo a otimizá-las. Essas fases devem contemplar outros dois profissionais: o SDR e o Closer.
O SDR (Sales Development Representative) ou, em português, Representante de Desenvolvimento de Vendas, é o profissional responsável por recepcionar o lead e filtrar se esse lead é bom ou ruim. Ele é capaz de dar feedback para o pessoal do tráfego e garantir uma avaliação de se o conteúdo gerado está gerando bons atrativos.
Tão importante quanto o SDR é o Closer, outro profissional que faz toda a diferença para transformar potencial cliente em negócio concretizado nesse universo do marketing digital. Essa pessoa tem a função de fazer o fechamento, ou seja, de apresentar a proposta e guiar o futuro cliente durante todo o processo até a consolidação do lead em consumo do produto ou do serviço.
O passo seguinte é o pós-venda, a cargo de pessoas de implementação, em conjunto com outras áreas internas, com foco maior na entrega do produto e da prestação do serviço.
Esse, então, é o caminho para se alcançar o sucesso no marketing digital, independentemente do seu setor de atuação. Considere o investimento em profissionais como um social seller, um SDR e um Closer e terá uma equipe capaz de rentabilizar suas campanhas dentro das redes sociais, usando esses locais como canais de entrada para novos conteúdos e, como resultado, novas oportunidades de negócios.
O caminho, vale dizer, é sem restrições e engloba até mesmo o segmento jurídico, com amplo alcance e performance em escritórios de advocacia. Há, inclusive, alguns que percebendo o potencial, possuem setores comerciais inteiros com 6 closers, com 4 SDRs e escalando muito, o que representa retornos de 10 vezes o valor investimento em campanha.
A informação é a chave para a mudança e coragem nesse tipo de investimento. Com ela, tenha a segurança de que se trata de uma jornada com retorno certo, desde que feita por profissionais que verdadeiramente dominem o universo do marketing digital.
*Gustavo Alonge é especialista em marketing digital e CEO da Engajatech
Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo