Siga nas redes sociais

Advogada é presa suspeita de aplicar golpes e receber cerca de R$ 700 mil

Foto: Reprodução

A advogada Flávia Paulo Oliveira foi presa nesta terça-feira (12) suspeita de estelionato e fraude documental em Palmas. Segundo a Polícia Civil, ela teria aplicado golpes emitindo falsas guias de pagamento e usando procurações para receber valores destinados aos clientes. As investigações apontam que foram desviados cerca de R$ 700 mil.

O g1 ainda tenta contato com a defesa dela. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) afirmou que a advogada está com o registro profissional suspenso por decisão do Tribunal de Ética e Disciplina, sendo proibida de advogar. (Veja nota completa abaixo)

“Nessa manhã foi presa a advogada Flávia de Paulo. Ela está sendo alvo de uma investigação conduzida pela 1ª DP de Palmas e por outras delegacias também. Ela, no exercício da profissão, vinha cometendo crimes de estelionato e fraude documental”, explicou o delegado Douglas Sie Carreiro.

O mandado de prisão preventiva foi solicitado pelo Ministério Público Estadual e cumprido na manhã desta terça-feira. O delegado informou, em entrevista à TV Anhanguera, que a advogada aplicava os golpes desde 2017, antes mesmo de tirar o próprio registro para advogar.

“Ela recebia a procuração das vítimas e um dos poderes que ela tinha seria o de receber. Ela recebia os valores que as vítimas ganhavam na Justiça e se apropriava desses valores. Normalmente não repassava” explicou o delegado.

Segundo a polícia, outra advogada também está sendo investigada suspeita de participar dos crimes.

Veja a nota da OAB Tocantins

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Tocantins informa a Procuradoria de Prerrogativas não foi notificada oficialmente sobre a operação policial que tem como alvo a advogada. A OAB ressalta que, por decisão do Tribunal de Ética e Disciplina, a profissional está suspensa preventivamente do exercício profissional da Advocacia, sendo proibida de advogar.

Fonte: g1

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo