Siga nas redes sociais

Amastha comemora anúncio de Dilma sobre investimentos que beneficiarão Palmas


 


 Durante esta semana a presidente Dilma Rousseff irá fazer o anúncio de novos pacotes de concessões de rodovias, ferrovias e portos para tentar deslanchar a infraestrutura do país em 2013 e destravar as chamadas Parcerias Público-Privadas (PPP’s). As obras que fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) beneficiará o estado do Tocantins, mais precisamente Palmas e Gurupi com a exploração da ferrovia Norte-Sul. “Fico muito feliz em ouvir um anúncio deste que vai colaborar com Palmas, pois serão muitos quilômetros em trilhos para o escoamento da produção que temos por aqui”, destacou Carlos Amastha (PP), candidato a prefeito de Palmas pela coligação “Um novo caminho é possível”.

 

Em matéria pública na última segunda-feira, dia 13, pelo jornal “O Estadão”, um novo modelo de concessão também será aplicado ao setor de ferrovias, garantindo desde o início dessa nova fase o direito de passagem aos operadores de carga para acabar com o monopólio dos atuais concessionários.

 

O Estadão destaca que entre os trechos que devem aparecer no pacote desta semana está uma linha de cerca de 300 quilômetros da Ferrovia Norte-Sul entre Palmas e Gurupi, no Tocantins. “A partir de ferramentas como estas precisamos incentivar o setor de agricultura, hortifrutigrangeiros, entre outros a investir e dar apoio a todos para que possamos exportar nossos produtos para outros estados e para outras cidades do próprio Tocantins, aproveitando esta ligação da ferrovia”, ressaltou.

 

O candidato defende a mudanças no governo municipal para que Palmas volte a crescer, pois na opinião dele, a cidade esta abandonada há muito tempo. “O poder público executivo deixou de investir na cidade e no seu povo. Agora, é preciso acelerar para acompanhar o ritmo de crescimento do restante das capitais. E com a chegada de novos investimentos do governo federal, precisamos estar preparados para crescer e não ficar parados no tempo, como hoje em dia, infelizmente”.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo