Siga nas redes sociais

Arrecadação da Prefeitura de Palmas fecha com R$ 67 milhões acima do previsto para 2023

Secretário-executivo da Seplad, Eron Bringel, destacou a saúde financeira e equilíbrio fiscal da Prefeitura de Palmas - Foto: Lia Mara

A Prefeitura de Palmas fecha mais um ano com um crescimento na arrecadação tributária. A previsão de receita dos impostos em 2023 foi de R$ 431,4 milhões, mas o arrecadado fechou em quase meio milhão – R$ 498,5 milhões -, um crescimento de 15,5%. Comparando as receitas de impostos de 2022 – R$ 422,2 milhões -, a Gestão Municipal registrou acréscimo de 18,1%, que corresponde a um crescimento real de 11,6%. No total, a execução orçamentária no ano passado foi de R$ 2,174 bilhões, quase R$ 145 milhões acima do valor estimado, R$ 2,030 bilhões. A Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Humano (Seplad) apresentou o Relatório da Gestão Fiscal do 3º Quadrimestre de 2023 na Câmara Municipal na tarde desta quarta-feira, 28.

Aos vereadores, a Gestão Municipal destacou que uma das ações que permitiu a ampliação da arrecadação própria foi o programa de negociação fiscal – Refis 2023 -, que possibilitou uma arrecadação de R$ 103,3 milhões referente ao Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial (IPTU), sendo que o previsto era de R$ 86 milhões, fechando o ano com uma arrecadação extra de R$ 17,3 milhões. Em relação ao Imposto Sobre Serviços (ISS), a Prefeitura de Palmas arrecadou R$ 242,9 milhões; já o Imposto sobre Transmissão de Bens Inter-vivos (ITBI) somou R$ 40,3 milhões.

As transferências correntes, responsáveis por uma parte significativa do orçamento público, foram de R$ 1,132 bilhão, com um recurso extra de R$ 24 milhões acima do previsto. Esse recurso é composto principalmente pelo Fundo de Participação dos Municípios (FPM), do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), mais recursos transferidos pelo governo federal referentes à saúde e à educação.

“Esse resultado positivo da receita total do município se deu inclusive em razão do crescimento da arrecadação própria, com destaque ao Refis 2023, que permitiu um incremento de R$ 70 milhões”, explicou o superintendente de Planejamento e Orçamento da Seplad, José Augusto Rodrigues Santos Júnior. Ele pontou aos vereadores a queda na arrecadação do ICMS, recolhido pelo governo estadual, mas com repasse de parte ao município, que foi coberto por uma compensação feita pelo Governo Federal e a boa arrecadação própria.

O secretário-executivo da Seplad, Eron Bringel, destacou que esses dados mostram a saúde financeira e equilíbrio fiscal da Prefeitura de Palmas. “E essa boa arrecadação tributária possibilita um melhor investimento na saúde e na educação; possibilita essa política de valorização do servidor público e realizar os concursos públicos, hoje com três certames tramitando – Guarda Metropolitana de Palmas, Quadro Geral e Saúde – e mais o da Educação será lançado; e as obras de zeladoria da cidade e novos equipamentos que foram entregues e obras iniciadas, como a duplicação e melhoria da Avenida NS-10.”

A arrecadação tributária da Prefeitura de Palmas tem sido crescente nos últimos anos e sem aumento dos impostos. O secretário-executivo Eron argumentou que o aumento da receita se dá com a melhoria do trabalho da arrecadação, mas, principalmente, com o crescimento econômico da cidade e o investimento do Poder Público, como o pagamento dos direitos dos servidores e a implementação do auxílio-alimentação, que em 12 meses injetou na economia R$ 66,3 milhões. “Ainda temos as obras e os eventos, são ações da Prefeitura de Palmas que tem um impacto significativo na economia da nossa Capital.”

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo