Siga nas redes sociais

Atuação do MPE é destaque no curso de”Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro”


 


"O País está mergulhado em uma rede de corrupção, que leva o povo à miséria e à pobreza. Precisamos combater esse mal", essas palavras fizeram parte do discurso  do Procurador-Geral de Justiça, Clenan Renaut de Melo Pereira, durante a abertura do curso “Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro.  Realizado pelo Ministério Público Estadual (MPE), por meio do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Cesaf), o curso faz parte da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla) do Ministério da Justiça.Na oportunidade, o PGJ falou da atuação do MPE e relatou fatos recentes de corrupção que têm sido denunciados constantemente pela Instituição. Clenan Renaut reforçou que o curso é uma oportunidade para qualificar os Promotores de Justiça que atuam na área. “Para o Tocantins é uma grande honra receber esse curso, um estado novo em que, infelizmente, a corrupção se alastra fortemente, finalizou o Procurador-Geral de Justiça.

A coordenadora do Cesaf, Subprocuradora-Geral de Justiça, Vera Nilva Álvares Rocha Lira, fez uma breve explanação sobre o curso e também destacou sua importância para o MPE . “Há dois anos tentávamos trazer essa capacitação para  o Tocantins, serão dias de muito aprendizado em que iremos qualificar os agentes que atuam no combate ao crime organizado, concluiu Vera Nilva.O diretor do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) do Ministério da Justiça, Ricardo Saadi, reconheceu a atuação do MPE no combate à corrupção e falou sobra a iniciativa do curso, que é de integrar e organizar as instituições. “As pessoas não dão tanta importância ao crime de corrupção porque não sentem o efeito imediato como o de um assassinato. O crime se organiza, as instituições também precisam se organizar”, disse Ricardo Saadi, que também é palestrante e coordenador do curso.Participou ainda da abertura do evento o Delegado da Polícia Federal e coordenador do DRCI Roberto Biasoli, que explanou sobre o papel da Enccla que reúne mais de 60 instituições engajadas no combate ao crime. “A iniciativa da Estratégia partiu dos servidores públicos, queremos difundir essa rede e combater o crime organizado”.

Participam da capacitação cerca de 200 pessoas, entre Procuradores e Promotores de Justiça, Delegados de Polícia, Defensores Públicos, dentre outros operadores de direito.O evento se encerra no próximo dia 11, e até lá os participantes terão uma extensa programação onde 15 palestrantes irão abordar assuntos como Delitos Cibernéticos, Cooperação Jurídica Internacional, Sistema Nacional de Combate à Lavagem de Dinheiro, Técnicas Especiais de Investigação, Unidades de Inteligência Financeira, Enriquecimento Ilícito, Fraude à Licitação, entre outros.


O curso, inserido no Programa Nacional de Capacitação e Treinamento para o Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (PNLD), é viabilizado pelo Ministério da Justiça, por meio do Departamento da Secretaria Nacional de Justiça.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo