Siga nas redes sociais

Casagrande presta contas: “Haverá um tempo ainda melhor a ser vivido”


O governador Renato Casagrande tratou das principais realizações de sua gestão em 2011 e deu um tom de cautela, mas também de grande otimismo quanto ao futuro do Espirito Santo durante a primeira prestação de contas à frente do Governo do Estado, em sessão solene na Assembleia Legislativa.

"A cada dia colhemos novos e importantes resultados do esforço coletivo que realizamos para transformar o cenário político, econômico e social do Espírito Santo. E a cada dia olhamos para o horizonte com a certeza de que haverá um tempo ainda melhor a ser vivido nesse novo cenário que estamos construindo juntos. Isso não significa, de maneira alguma, que podemos esquecer ou minimizar as ameaças que continuam pairando sobre o nosso Estado", afirmou, logo no início do seu pronunciamento.

Durante quase duas horas, o governador discorreu sobre os números grandiosos já realizados pela administração em apenas um ano, e que resultaram num investimento que ultrapassou R$ 1,3 bilhão em obras, programas e projetos, distribuídos em todos os 78 municípios do Espírito Santo.


 


Casagrande também tratou, em seu discurso, do equilíbrio fiscal como "princípio fundamental da administração" e explicou ser essencial reafirmar constantemente esta premissa para "manter o ritmo e, se possível, aumentar ainda mais nossa capacidade de investimento este ano".

Renato Casagrande fez questão de frisar que a união de esforços entre Governo, instituições do Estado, lideranças empresariais e de trabalhadores, organizações sociais, igrejas e as famílias capixabas foi fundamental para o sucesso destes primeiros 12 meses de gestão.

"No ano passado conseguimos barrar a tentativa de colocar em votação no Congresso propostas de mudança nos critérios de distribuição dos royalties do petróleo e de arrecadação do ICMS. Propostas que, se aprovadas na forma como foram apresentadas, representariam um golpe duríssimo nas finanças do Governo e dos municípios capixabas.  Trabalhando de maneira articulada junto às lideranças nacionais firmamos uma aliança estratégica com o Estado do Rio de Janeiro e não deixamos de apresentar alternativas às propostas em tramitação no Congresso. E, coroando esse movimento, realizamos em Vitória uma das maiores manifestações populares da nossa história", afirmou.

A criação de uma secretaria para atrair projetos e parcerias público-privadas, os esforços do Governo para captar empreendimentos nacionais e internacionais voltados à dinamização da economia também foram destaques no pronunciamento do governador. "Apenas para dar uma ideia do que nos reserva o futuro imediato, já superamos a casa de R$ 100 bilhões em investimentos anunciados para os próximos quatro anos", disse.


 


Renato Casagrande também destacou a intensa articulação nacional promovida nos últimos 12 meses para que o Governo Federal realize importantes investimentos em infraestrutura, necessários à manutenção e ampliação da capacidade de crescimento do Espírito Santo. "Nosso Estado contribui com o Governo Federal em medida muito superior ao que recebe na forma de investimentos e repasses diretos. É hora de equilibrar essa balança e enfrentar os gargalos logísticos que se acumularam em décadas de omissão e falta de investimentos. Gargalos que hoje ameaçam a própria continuidade do processo de desenvolvimento que trabalhamos tanto para colocar em marcha", salientou.

O governador também deu um destaque especial aos grandes programas sociais e de redução da criminalidade implantados nesta gestão e que serão responsáveis pela descentralização do desenvolvimento, pela geração de oportunidades para os capixabas e pela melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, em todas as regiões.

"A determinação de oferecer mais para quem mais precisa pode ser vista com mais evidência em várias outras iniciativas. Criamos quase 45 mil vagas no Ensino de Jovens e Adultos, o antigo supletivo. A mesma marca de cuidado social se destaca no chamado Pré-Enem, curso preparatório oferecido em 2011 a 1.250 para alunos da rede estadual, aprovados em processo seletivo" destacou.

Segundo o governador Casagrande, o Programa Estado Presente de redução da criminalidade unificou e imprimiu eficiência às ações das diversas secretarias de Governo voltadas para a redução das desigualdades sociais. Por outro lado, busca eliminar as causas de uma criminalidade que tenta submeter ao seu controle os grupos sociais mais indefesos.


"Assim, o Governo do Espírito Santo se tornou aliado, em todas as frentes, daqueles que sempre estiveram sozinhos, até mesmo na luta por sua própria sobrevivência. Em maio do ano passado, lançamos o Programa Estado Presente em Terra Vermelha, no município de Vila Velha. E essa proposta ousada surpreendeu não só a comunidade, mas também aqueles que roubam a sua paz. De forma planejada e eficaz, o Governo uniu ações de promoção social, qualificação profissional, fortalecimento da cidadania, investimento em equipamentos públicos e firme combate aos que exploram a pobreza e a vulnerabilidade dos cidadãos", comentou.

O governador também detalhou as principais realizações em infraestrutura, em todas as áreas da gestão. Agricultura, Saúde, Urbanização, Educação, Esportes, dentre outras, tiveram as suas principais ações comentadas durante a sessão, que contou com a presença de deputados estaduais, secretários de Estado,representantes do Ministério Público, do Poder Judiciário, Tribunal de Contas e do vice-governador Givaldo Vieira.

Por fim, o governador afirmou, em seu discurso, que o mérito das realizações do Governo não pertence somente ao gestor e equipe, mas a todos os capixabas representados pelos agentes do Poder Executivo e Legislativo. "Nesses meses de tanto trabalho, buscamos ideias, inspiração e energia nos homens e mulheres da nossa terra, com fidelidade e respeito aos compromissos que assumimos com o Espírito Santo", disse.

Após o pronunciamento oficial e detalhamento das ações da administração, o governador Renato Casagrande respondeu a perguntas formuladas pelos parlamentares que compoem a Assembleia Legislativa capixaba durante aproximadamente duas horas, sob os mais variados temas, como esportes, política contra as drogas, agricultura, salários, segurança publica, dentre outros.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo