Siga nas redes sociais

Casos de covid-19 na rede privada disparam 46% no carnaval

Nas últimas 6 semanas, de 7 de janeiro a 17 de fevereiro, foram realizados 74.729 exames de covid-19, com 22.329 positivos - Foto: Divulgação

O número de exames positivos de covid-19 realizados na rede privada cresceu 46% na comparação entre os Carnavais de 2023 e 2024. Os dados são das empresas associadas à Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), que representam cerca de 65% do volume total de exames realizados na saúde suplementar no Brasil.

Considerando duas semanas (a que antecede o Carnaval e a do feriado em si), em 2023 foram realizados 44.352 exames, com 8.948 positivos. Já em 2024, apesar da menor quantidade de exames realizados, 38.544, o número de positivos foi bem maior, chegando a 13.046.

Dados semanais 2024

Comparando as semanas de 4 a 10 de fevereiro e de 11 a 17 de fevereiro, a taxa de positividade se manteve estável, em 34%, a maior das últimas 6 semanas, embora o número de pessoas com a doença cresceu 10%, de 6.210 para 6.836. Em termos de quantidade de exames, houve um aumento de cerca de 12%, de 18.172 para 20.372.

Nas últimas 6 semanas, de 7 de janeiro a 17 de fevereiro, foram realizados 74.729 exames de covid-19, com 22.329 positivos (29,9% de positividade na média).

“Importante lembrar que as associadas à Abramed enviam os resultados dos exames diretamente à Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS/DATASUS), contribuindo para o monitoramento epidemiológico pelo Ministério da Saúde. Essas informações são essenciais para avaliar a situação da doença e orientar as medidas de saúde pública. Defendemos que os exames sejam feitos em laboratórios clínicos, que oferecem precisão, testes mais abrangentes e conformidade com padrões de qualidade”, declara Wilson Shcolnik, presidente do Conselho de Administração da Abramed.

Vale ressaltar, ainda, que a pesquisa realizada pela entidade não apresenta dados separados por regiões do país, ou seja, todos os números estão disponíveis apenas ao nível Brasil, sem qualquer recorte local.

Fonte: Tribuna do Planalto

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo