Siga nas redes sociais

Cleyton Maia Comemora com a população os 151 anos de Porto Nacional


Quem tem a sorte de nascer em Porto Nacional já nasce com a certeza de ter uma história centenária para contar. Ser portuense é um orgulho que carrego comigo e que me faz feliz. Nestes 13 de julho comemoramos 151 anos de emancipação política. Mas nossa história tem mais de dois séculos de conquistas, vitórias e desenvolvimento. São 274 anos que leva ao título de berço da história do Tocantins.


Ser portuense é ser um pouco desbravador da navegação no Rio Tocantins, que trouxe as riquezas minerais e o desenvolvimento à região. É ser patrimônio histórico, como a centenária e mundialmente conhecida Igreja Nossa Senhora das Mercês, nosso cartão postal. Ser portuense é ter berço no reino (Porto Real), no império (Porto Imperial) e, finalmente, republicano (Porto Nacional).


Quando comemoramos mais um ano de vida da nossa cidade, vemos que a maior riqueza que os séculos de exploração deixaram de herança é o seu povo. Aqui temos uma gente forte, humilde e, acima de tudo, trabalhadora. Se temos o legado do ouro dos tempos império, temos também a força dos escravos que ajudaram a construir Porto. Assim como nossa imprensa que desde o século XIX faz ecoar as reinvindicações da sociedade, retratando o cotidiano das nossas ruas.


Por outro lado, Porto Nacional se mostra uma cidade antenada ao mundo moderno, e chega a 2012 conectada ao mundo e vibrante como uma cidade que ainda tem muito a crescer.


Nasci em Porto Nacional, ajudei a desenvolver esta cidade e juntos alçar voos ainda mais altos.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo