Siga nas redes sociais

Concurso do quadro geral do governo do Tocantins tem data marcada com dia e hora para as provas


Milhares de inscritos no concurso publico do governo do Tocantins recebeu a noticia que estava aguardando a muito tempo já que algumas dessas pessoas inscritas já fizeram suas inscrições no concurso anterior realizado no governo passado e que foi cancelado pelo governador Siquira Campos após varios discusões de irregularidades, essas pessoas tiveram a sua inscrição feita automaticamente por não ter validade o concurso anterior, apenas algumas pessoas em acordos pegaram seu dinheiro das inscriçõaes de volta.

O secretário da Administração, Lúcio Mascarenhas, fez o anuncio antecipado para que os interessados possa se preparar para melhorar seus conhecimentos. Os horários das provas do concurso do Quadro Geral do Estado sera No dia 15 de julho pela manhã farão prova os inscritos para assistente administrativo. Na parte da tarde será a vez dos que concorrem aos demais cargos de nível medio e de nível médio técnico. No outro domingo, dia 22 de julho, os concorrentes a cargos de nível superior farão prova pela manhã. À tarde será a vez dos que pleiteiam os cargos de nível fundamental, como operadores de máquinas e motoristas. Segundo o secretário, foram feitas 36.831 novas inscrições na primeira semana o que, somando-se aos 67 mil inscritos anteriormente que não solicitaram o extorno da taxa paga, praticamente iguala ao número anterior de concorrentes.

Lúcio Mascarenhas informou também que até segunda-feira,28, será publicada no Diário Oficial a alteração no edital que permitirá ao candidato que permanecer até uma hora antes do encerramento do certame levar o caderno de provas. De qualquer maneira, as provas e o gabarito estarão disponíveis no site da AOCP no dia seguinte ao encerramento.

 Alguns dos questionamentos mais comuns esclarecidos pelo secretário diz respeito ao fato da não isenção de taxa, pois isto não estava previsto no edital anterior, o que causaria desequilíbrio entre os concorrentes. Além de não existir nenhuma lei estadual que determine isso.

 Quanto ao fato de grandes empresas ou organizações sociais não terem participado da concorrência para realizar o concurso, Lúcio Mascarenhas disse que não houve interesse delas pelo fato de haver 67 mil inscritos remanescentes do concurso anulado.

E informou que 69 empresas consultaram o edital no site da Secad, mas somente cinco participaram da concorrência. Esclareceu, ainda, que o que determina quantidade de vagas oferecidas é o binômio necessidade/capacidade de pagamento do Estado.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo