Siga nas redes sociais

G20: Ministérios realizam reunião para elaborar propostas de combate à fome

O Pleno da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) se reuniu nesta sexta-feira (02/02) com um objetivo claro: elaborar uma proposta com as experiências exitosas de combate à fome e à pobreza no Brasil, alinhada à meta por uma Aliança Global que está sendo trabalhada no G20.

Entre os titulares das 24 pastas que participaram da 3ª Reunião do Pleno da Caisan estava o ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome. Wellington Dias foi quem conduziu o encontro e apresentou a proposta da Aliança Global contra a Fome e a Pobreza.

“A prioridade é combater a fome e a pobreza e ter mais igualdade, além do combate às mudanças climáticas”, destacou. “Tenho convicção que todos os países, além do G20, podem participar desse caminho para a erradicação da fome no mundo”, completou.

Mauro Vieira, ministro de Relações Exteriores, enfatizou a importância do compromisso da Caisan com os objetivos do G20. “Temos que reunir nossos esforços para recuperar o tempo e o espaço perdidos”, disse. “Esse é o primeiro compromisso internacional que estamos firmando”.

A ideia de formar uma Aliança Global contra a Fome e a Pobreza é uma iniciativa do presidente Lula, que começou a ser trabalhada quando o Brasil assumiu a chefia do G20, grupo que reúne as maiores economias do planeta. Ao longo deste ano, 13 cidades brasileiras recebem representantes de diversos países para uma serie de encontros, debates e trabalhos conjuntos.

A proposta é oferecer uma cesta de experiências exitosas de diversos países a ser ofertada a outras nações que queiram adaptar e implementar estas políticas públicas em seus territórios. Os mecanismos de financiamento e governança serão discutidos ao longo do ano e apresentados aos Chefes de Estado e Governo na Cúpula do G20, marcada para novembro, no Rio de Janeiro, quando deve ser pactuada a Aliança Global.

Caisan

Além da retomada dos conselhos de participação da sociedade civil e das parcerias com organismos internacionais em 2023, o Governo Federal também recriou a Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional, que reúne 24 ministérios para discutir, articular e deliberar sobre políticas intersetoriais de segurança alimentar e nutricional.

A partir dos trabalhos integrados na Caisan, foi possível a elaboração e aprovação do Plano Brasil Sem Fome, lançado em agosto do ano passado. Trata-se de uma estratégia de mobilização e união nacional para garantir que o Brasil saia do Mapa da Fome, com alimentos em quantidade e qualidade adequados e a preços justos, até 2030.

O Plano Brasil Sem Fome articula 80 ações e programas dos ministérios que compõem a Caisan. São 100 metas propostas, a partir de três eixos de atuação: acesso à renda, redução da pobreza e promoção da cidadania; segurança alimentar e nutricional: alimentação saudável, da produção ao consumo; mobilização para o combate à fome.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo