Imprimir esta página

Projeto UFT sem Muros recebe estudantes do ensino médio

Publicado em: Terça, 30 Novembro 2021 10:46 Escrito por Redação
Avalie este item
(0 votos)
Durante a visita eles puderam conhecer a universidade, os cursos oferecidos, além de aprofundar um pouco mais  sobre o curso de Engenharia de Alimentos Créditos da imagem: Divulgação Durante a visita eles puderam conhecer a universidade, os cursos oferecidos, além de aprofundar um pouco mais sobre o curso de Engenharia de Alimentos

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) mais uma vez abre suas portas para a comunidade externa por meio do projeto UFT sem muros. Dessa vez, alunos do segundo e terceiro ano do ensino médio da Escola Estadual Riachuelo, no município de Oliveira de Fátima, visitaram o Câmpus de Palmas nesta segunda-feira (29).

O primeiro contato dos alunos e professores da escola com a UFT foi virtual, por meio de bate papo via Google Meet. Os alunos ficaram animados com a conversa e então marcaram a visita presencial. Quem recebeu o grupo foram os acadêmicos do curso de Engenharia de Alimentos ligados ao PET de Engenharia de Alimentos, sob a coordenação do professor do curso e tutor do PET, Abraham Zuniga.

Durante a visita eles puderam conhecer a universidade, os cursos oferecidos, além de aprofundar um pouco mais  sobre o curso de Engenharia de Alimentos. “Apresentamos os laboratórios de frutas e hortaliças, o laboratório de secagem de alimentos, além de ministrarmos dois minicursos, um ensinando fazer biscoito com farinha de mandioca e outro geleia de laranja”, explicou a petiana e acadêmica do curso de Engenharia de Alimentos Emanuelly Mota. Ela avalia a experiência como positiva, pois acredita que os alunos visitantes puderam ver na prática um pouquinho do que os acadêmicos do curso fazem.

Os estudantes também participaram de uma palestra sobre a consciência negra e puderam debater o assunto com o professor da UFT George França. Para Zuniga essas experiências são enriquecedoras, pois é uma forma de difundir ainda mais a UFT para as comunidades e escolas públicas do estado, promovendo também o aumento da procura pelos cursos da instituição.

Solange Batista, uma das professoras que acompanharam os alunos explica que a visita foi uma grande oportunidade para eles, mostrando a importância dos mesmos ocuparem esse espaço, que é a universidade pública, mesmo com as dificuldades de morar em uma cidade distante. “É importante que eles conheçam esse espaço e tenham interesse em continuar seus estudos”, enfatiza ela.

Compartilhar nas redes sociais