Siga nas redes sociais

Governo do Tocantins abre a Semana Mundial da Água com o lançamento do projeto Plantando Água

Marcello Lelis, destacou a importância do projeto Plantando Água, para a recuperação de nascentes no Tocantins - Foto: Marcel de Paula/Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), e os Comitês de Bacias Hidrográficas lançaram nesta segunda-feira, 11, na  sala de reuniões da Pasta, o projeto Plantando Água, que neste ano marca o início da Semana Mundial da Água.

O evento contou com a participação do gestor da Semarh, Marcello Lelis; da secretária-executiva Mônica Avelino Arrais; do presidente da Tocantins Parcerias (Topar), Aleandro Lacerda; da secretária-executiva dos Povos Originários e Tradicionais (Sepot), Cris Freitas; do superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e do Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Leandro Milhomem; do presidente do Comitê das Bacia Hidrográficas dos Rios Lontra e Corda, Mario Roberto Barros; do Rio Palmas, Otacílio Silveira Junior; e do Lago de Palmas, Marcelo Grison.

O projeto prevê a recuperação de nascentes degradas com o plantio de 100 mil mudas nativas do Cerrado por ano ao longo das bacias hidrográficas. “Este projeto é robusto, verdadeiro e real, porque as mudas são produzidas ano a ano e vão para o solo para que a recuperação efetivamente aconteça na prática”, afirmou o secretário Marcello Lelis, destacando a importância do trabalho dos Comitês de Bacias que representam a descentralização das ações e, além disso, da comunidade que participa efetivamente do projeto.

O secretário lembrou ainda da importância da coleta de sementes, realizada pelos comitês de bacia e que permite que mudas de espécies nativas do Cerrado como o pequi e a aroeira estejam sendo produzidas pelos Centros de Recuperação de Área Degrada (Crads).

O superintendente do Ibama parabenizou o Governo do Tocantins pela iniciativa e ressaltou a importância do projeto, citando também uma iniciativa do órgão voltada à  recuperação de áreas degradas em terras indígenas e Unidades de Conservação.  “Vejo o projeto como um espelho para o Ibama e colocamos aqui hoje o órgão à disposição da secretaria”, reforçou Leandro Milhomem.

O projeto Plantando Água é uma ação que consolida o trabalho de Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos da Semarh, que tem, entre suas missões, assegurar água em quantidade e qualidade para seus diversos usos.

Segundo o diretor da área, Aldo Azevedo, o projeto atende, prioritariamente, o pequeno produtor rural que tinha muitas dificuldades em obter mudas nativas do Cerrado. O projeto só foi possível, de acordo com o diretor, graças ao envolvimento de diversos parceiros como: Governo (financiamento); instituições de ensino federal (tecnologia de produção) e os comitês de bacias e prefeituras (plantio). “É um projeto executado a quatro mãos com o custo baixíssimo e que viabiliza uma ação importantíssima que é recuperar as nascentes do nosso estado”, reforçou.

Plantio mudas

A programação do plantio das mudas inicia pelo município de Axixá, nesta terça-feira, 12, a partir das 9h30, na Área de Preservação Permanente (APP) do balneário Manga. Em seguida, a programação segue para Gurupi, no dia 15; Almas, no dia 19; e em Palmas, no dia 22.

Para o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Lontra e Corda, região norte do Estado e presidente do Fórum Tocantinense dos Comitês, Mário Roberto Barros, o projeto veio para solucionar o problema da degradação da bacia no município, assim como nas demais. “Vamos recuperar as áreas que realmente precisam ser recuperadas na nossa bacia e um destes casos é em volta do balneário Manga, que foi degradado pela população com a ocorrência de assoreamento e erosão ”, afirmou.

Parceria

Plantando Água conta com uma Comissão Organizadora composta pela Semarh, pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO), pelos comitês das Bacias Hidrográficas dos rios Lontra e Corda, dos rios Santo Antônio e Santa Teresa, do Rio Formoso, do Rio Manuel Alves,  Lago de Palmas, e do Rio Palma, bem como as respectiva prefeituras municipais que os integram, além da Universidade Federal do Tocantins (UFT), da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), do Colégio Agropecuário de Natividade, do Instituto Espinhaço, Eco Brasil e Anglo.

Projeto lançado nesta segunda-feira, 11, na sala de reuniões da Semarh, contará com programação em quatro municípios – Marcel de Paula/Governo do Tocantins

O presidente do Comitê da Bacia Hidrográficas dos Rios Lontra e Corda, Leandro Milhomem – Marcel de Paula/Governo do Tocantins
Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo