Siga nas redes sociais

Governo do Tocantins busca parceira da Arábia Saudita para captação de investimentos na área da mineração

Foto: Vinícius Santa Rosa/Governo do Tocantins

O vice-governador, Laurez Moreira, foi recebido na terça-feira, 5, pelo embaixador da Arábia Saudita no Brasil, Faisal bin Ibrahim Ghulam, em Brasília/DF, ocasião em que discutiram sobre as oportunidades para investimentos que o Tocantins oferece no setor de mineração. O presidente da Agência de Mineração do Tocantins (Ameto), Marco Antônio Martin; o secretário de Estado da Indústria Comércio Serviços, Carlos Humberto Lima; e o secretário Extraordinário de Representação em Brasília, Carlos Manzini Júnior, também participaram do encontro.

Na ocasião, foi formalizado um convite ao embaixador para visitar o Tocantins e conhecer pessoalmente os projetos, especialmente na área dos chamados minerais críticos, aqueles que são essenciais para a atividade industrial e para o processo de transição energética na indústria. No Tocantins, há um grande potencial para o suprimento de importantes demandas desses minerais, o que torna o Estado uma área estratégica para o setor industrial do país.

O vice-governador, Laurez Moreira, destacou que a reunião é mais uma demonstração do trabalho que o governador Wanderlei Barbosa vem realizado para expandir as fronteiras do Tocantins, na busca pelo desenvolvimento econômico. “A Arábia Saudita tem fortes relações comerciais com o Brasil, em áreas nas quais o Tocantins possui grandes potenciais. Hoje destacamos a mineração, apresentando as condições do nosso Estado para investimentos no setor”, pontuou.

Produção mineral

No contexto do mercado mineral no Brasil, o Tocantins se posiciona como uma área essencial para a produção agrícola. O estado é o terceiro maior produtor brasileiro de calcário, matéria prima essencial para a produção de fertilizantes, abastecendo produtores nos estados da região do Matopiba, composta pelo Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

O presidente da Ameto, Marco Antônio Martin, ressaltou que o Tocantins está pronto para receber novos investimentos. “Este momento é oportuno para a mineração no Tocantins. Nesta reunião, apresentamos ao embaixador os potenciais minerais do Estado, uma vez que o Tocantins é a nova fronteira mineral do país, por situar-se na posição central, cortado por hidrovias e ferrovias, assumindo uma posição altamente estratégica, onde se pode investir com segurança”, enfatizou.

No Tocantins, também entre outros minerais, destacam-se como importantes elementos para a atividade industrial a produção do Quartzo e Titânio, em Porto Nacional; Zircônia e Cromo, em Jaú do Tocantins; Grafita, em Araguanã; e Ilmenita, em Brejinho de Nazaré. Com isso, o Tocantins se integra às cadeias produtivas de áreas como vidro, cerâmica, tintas, siderurgia, metalurgia, química, elétrica, entre outras.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo