Siga nas redes sociais

Governo quer reduzir parcela da dívida ligada aos juros


O governo quer chegar ao fim deste ano com apenas 25% de sua dívida composta de títulos que rendem pela taxa básica de juros (Selic), segundo a Folha apurou. A meta deverá ser anunciada até o final desta semana. Se o alvo da equipe econômica for alcançado, será a maior redução percentual desses papéis desde 2006. No fim do ano passado, a fatia dos papéis remunerados pela Selic era de 30%, até então a menor da história.


A redução faz parte da estratégia de melhorar o perfil do endividamento público. Em primeiro lugar, diminuir esses títulos é importante porque dá mais previsibilidade à gestão da dívida, pois aumenta a participação de papéis com rendimento prefixado ou baseado na inflação, para a qual existe uma meta oficial.


Em segundo lugar, assegura mais liberdade ao Banco Central, que, quando necessário, pode aumentar a taxa de juros sem se preocupar com o impacto sobre as despesas com a remuneração dos investidores.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo