Siga nas redes sociais

Governo usa Tecnologias Sociais para beneficiar população carente


Unir a pesquisa à extensão para levar resultados à comunidade. Este é o objetivo do Projeto Tecnologias Sociais – Fortalecimento das Cadeias Produtivas dos Empreendimentos Econômicos e Solidários em Território da Cidadania do Tocantins, desenvolvido pelo Governo to Tocantins, em parceria com a UFT – Universidade Federal do Tocantins, Unirg – Universidade de Gurupi ,Unitins – Universidade do Tocantins e IFTO – Instituto Federal do Tocantins, que foi apresentado na manhã desta quinta-feira, 21, no Palácio Araguaia.

O projeto, que atinge 54 municípios do Estado, tem investimento de R$ 2.648.723,74, oriundos do Governo do Estado (Secretaria da Ciência e Tecnologia), do Finep – Financiadora de Estudos e Projetos, do Governo Federal e CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, e é dividido em quatro subprojetos: Redepeixe, Jalamel, Gestleite e Formrede.

Juntos, os projetos atingem diretamente mais de 500 famílias e segundo um dos coordenadores, professor Artur Ferreira Lima Neto, do IFTO, este é o principal foco, mudar a realidade das famílias. “Levamos fortalecimento de produção e conhecimento a quem tem distanciamento das assistências técnicas”, afirmou.

Para o secretário da Ciência e Tecnologia, ministro Borges da Silveira, responsável pela execução, o projeto possui uma importância muito grande dentro da meta do Governo, que é atender e capacitar a população mais carente. “Para isso estamos levando alunos bolsistas para levar aos pequenos produtores condições melhores de produção e resgate de sua cidadania, focando a produção de leite na região Sudeste, mel na região do Jalapão, do peixe na região do Bico do Papagaio e a inclusão digital com os produtores de leite, através de oito centros digitais”, enfatizou Borges.

Após ver a apresentação, o Governador Siqueira Campos afirmou que “este é o tipo de projetos que precisamos, onde a força inovadora da mente de cada um dá contribuição enorme para as pessoas se desenvolverem”, acrescentando que “as instituições são muito bem-vindas a esta integração e o Governo dará todo apoio para que possamos levar à população esta revolução digital e do conhecimento para que a miséria em que muitos vivem seja transformada em prosperidade”, destacou.

Participante da integração mencionada pelo Governador, a aluna do 8° período do curso de Engenharia de Alimentos da UFT, Daphynni Moreira é uma das bolsitas do programa Redepeixe e fala da satisfação em compor a equipe. “Temos a felicidade de ajudar a promover o desenvolvimento nas comunidades de menor índice de desenvolvimento do Estado, promovendo geração de renda e ajudando os produtores de peixes a aproveitarem ao máximo o seu pescado, trazendo a sustentabilidade e criando cadeias produtivas”, destacou.


 

 

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo