Siga nas redes sociais

Jogo do “Tigrinho”: Polícia Civil conclui investigação contra influencer de Palmas por exploração de jogos de azar

Procedimento foi encaminhado ao poder judiciário - Foto: SSPTO/Reprodução

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da 2ª Delegacia Especializada de Repressão às Infrações de Menor Potencial Ofensivo (Deimpo), encerrou nesta semana mais uma investigação que apurou a conduta de uma influenciadora de Palmas, pela prática de exploração de jogos de azar. O caso foi encaminhado para a Justiça e, se atendido, a investigada pode ser responsabilizada criminalmente e multada em até R$ 200 mil.

A polícia chegou até a influencer após denúncia de uma pessoa que se disse vítima da mesma. Segundo relatou, convencida pela digital influencer, a denunciante começou a gastar uma quantia significativa de dinheiro na plataforma de jogo eletrônico. A influenciadora dizia que, ao jogar, a pessoa teria um avanço patrimonial significativo e mostrava o que já havia conseguido com a plataforma, como bens, smartphones e supostos “prêmios” em dinheiro, contou.

Já na delegacia, a influenciadora esclareceu que foi convidada por uma pessoa estrangeira, através de mensagens, com a proposta de ganhar uma porcentagem para cada usuário que se cadastrasse na plataforma a partir de sua divulgação (usando o seu código de identificação). Por ter mais de 10 mil seguidores em seu perfil, o lucro mensal da influencer seria significativo.

Estabelecer ou explorar jogo de azar é considerada uma prática ilegal no Brasil e está prevista no artigo 50 da Lei de Contravenções Penais. Quem pratica o ato “incorre na pena de multa, de R$ 2 mil a R$ 200 mil, ainda que pela internet ou por qualquer outro meio de comunicação, como ponteiro ou apostador”.

O caso foi encaminhado ao Poder Judiciário para as providências cabíveis.

Jogos de Azar

A prática ilegal de exploração de jogos de azar tem crescido em Palmas e a Polícia Civil alerta a população para que não caia nas propagandas feitas por determinados perfis e influenciadores.

Embora esses jogos se apresentem como oportunidades de ganhar grandes quantias de dinheiro de maneira rápida, a realidade é bem diferente e muitos usuários acabam perdendo valores significativos.

O “Fortune Tiger” ou “tigrinho”, como é popularmente conhecido, é um dos jogos que tem feito um número expressivo de vítimas. O jogo traz a falsa promessa de ver um retorno financeiro de até dez vezes o valor aplicado, porém, isso não acontece pois os jogos são programados para proporcionar vitórias ocasionais, incentivando o usuário a continuar apostando, enquanto os principais beneficiados são aqueles que gerenciam a plataforma.

A Polícia Civil reforça que mantém um canal para denúncias de exploração de jogos de azar por meio do número de whatsapp (63) 3571-8266. O sigilo é garantido.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo