Siga nas redes sociais

Jovem assassinada a facadas em bar tinha medida protetiva contra o ex, principal suspeito do crime

Foto: Arquivo pessoal

A jovem, de 23 anos, que foi assassinada a facadas em um bar de Araguacema neste domingo (31), tinha medida protetiva contra o suspeito de ter cometido o crime, seu ex-companheiro. Segundo a Polícia Militar (PM), o crime causou revolta em pessoas que estavam no local e o homem foi espancado por populares. Ele não teve o nome divulgado.

A Secretaria da Segurança Pública do Tocantins (SSP) disse que o suspeito está preso sob a custódia do Sistema Penitenciário do Estado, mas recebendo cuidados médicos. A vítima foi identificada como Marcilene Alcântara.

Nas redes sociais, a Prefeitura de Araguacema lamentou a morte de Marcilene e prestou solidariedade aos familiares e amigos.

O crime aconteceu por volta de 3h. Quando a PM chegou ao bar, onde acontecia uma festa aberta ao público, os militares encontraram cerca de 100 pessoas aglomeradas ao redor do suspeito, de 36 anos, que estava bastante machucado. O dono do bar estava tentando proteger o homem das agressões.

Ainda conforme a PM, o suspeito apresentava sinais de embriaguez e múltiplos ferimentos, incluindo um corte no lado esquerdo do rosto, outro no braço esquerdo, além de inchaço no olho. As pessoas ainda tentaram impedir que os policiais colocassem o homem dentro da viatura, tentando inclusive tomar a arma de um soldado.

A faca utilizada no crime não foi encontrada. Marcilene foi socorrida por pessoas que estavam no local, mas acabou morrendo no hospital.

O homem foi preso e levado para o hospital de Dois Irmãos do Tocantins para receber atendimento médico. Na unidade hospitalar, devido à gravidade dos ferimentos, o médico plantonista encaminhou o homem para o Hospital Regional de Paraíso.

O corpo de Marcilene foi levado para o Instituto Médico Legal de Paraíso do Tocantins.

Conforme a SSP, tanto o caso de feminicídio, quanto o linchamento do suspeito serão investigados pela 53ª Delegacia de Araguacema.

Fonte: g1

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo