Siga nas redes sociais

Luana destaca geração de emprego e renda e comemora lei das cotas sancionada pela presidente Dilma


Na quadra 904 Sul, a candidata a prefeita pela coligação Coragem pra Fazer, Luana Ribeiro, destacou  que é preciso incentivar a geração de emprego e renda em Palmas. “Cabe ao governo  municipal criar políticas públicas de qualificação profissional para os palmenses”, disse, complementando: “As empresas estão se instalando e temos que qualificar os tocantinenses para aproveitar as oportunidades”.

 Marcelo Miranda, presente no evento,  destacou a determinação de Luana. “É jovem, chegou até aqui com trabalho e tem coragem para fazer mais”.

 Alan Barbiero, candidato a vice-prefeito, afirmou que é a vez das mulheres. “Dilma está fazendo um bom trabalho pelo Brasil e Luana também fará em Palmas”.  Além disso, Alan destacou ainda que o governo federal é um grande apoiador do Tocantins com obras e recursos e Luana tem condições de continuar essa parceria trazendo mais benefícios para  a Capital. “Luana tem trânsito livre no governo federal, com o apoio do senador João Ribeiro e dos ministros, tem condições reais de trazer recursos para Palmas”.


Luana e Alan comemoram Lei das Cotas; sistema já é adotado na UFT


A candidata a prefeita de Palmas, Luana Ribeiro, e o vice, Alan Barbiero, comemoraram a decisão da presidente Dilma Rousseff em sancionar a Lei das Cotas para as universidades federais,  que terão quatro anos para reservar 50% das vagas de todos os cursos e turnos a estudantes que cursaram integralmente o ensino médio em escola pública. Além disso, pela lei, uma parte dessas vagas deve ser dedicada a negros, pardos e índios, e outra a alunos com renda familiar igual ou menor a 1,5  salário mínimo per capita.                                                                                                                                   Luana destacou que a medida é muito importante para o país, e lembrou que Alan já fez adotava essa ideia quando foi reitor da UFT – Universidade Federal do Tocantins. “Nosso vice-prefeito é um visionário, por isso está conosco. Conseguiu colocar o sistema antes na UFT, dando oportunidade a todos os estudantes”, disse Luana.                                                            Hoje, 70% dos acadêmicos da UFT vêm de escola  pública. Índice mais alto que a média nacional. Além disso,  mais de 50% das vagas da universidade já são preenchidas por negros, pardos e índios.

“Adotamos uma política de interiorização da universidade que facilitou o ingresso de estudantes de baixa renda na UFT”, destacou Alan Barbiero. Segundo o reitor, a decisão da presidente Dilma mostra que a UFT está no caminho certo. “Ficamos muito felizes em saber disso, estamos agindo em consonância com o que o Brasil quer e saímos na frente neste quesito”, falou.

                   

 

 

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo