Siga nas redes sociais

Luana e Alan Barbiero visitam Feira do Aureny I, e ainda fala em Planejamento Urbano


 Os candidatos à prefeitura de Palmas, Luana Ribeiro e Alan Barbiero dedicaram toda a manhã deste domingo,19,  para visitas à Feira Coberta do Jardim Aureny I, aonde eles conversaram com os feirantes e com visitantes da feira.

“Estamos muito felizes de poder conversar com vocês e ouvir as sugestões para administrar a cidade, de acordo com as necessidades e vontades da comunidade” – disse Luana, à Simone Lima, 29 anos, vendedora de roupas e ouviu como resposta. “É por isso que vou votar em vocês (Luana e Alan) porque vocês vieram nos ouvir e não só pedir o voto” – declarou a vendedora.

Para Paulo Sérgio, 21 anos, estudante, Luana e Alan precisam combater a especulação imobiliária em Palmas. “Aqui é muito difícil comprar um lote ou uma casa por causa dos preços altos” – reclamou o jovem.

“Vamos implantar o IPTU progressivo e utilizar o Estatuto da Cidade para construção de moradias populares em áreas centrais” – esclareceu o vice, professor Alan Barbiero.


Amastha quer planejamento urbano antes de falar em plano de expansão

 

 O planejamento urbano de Palmas foi o principal foco das reuniões do candidato à prefeitura de Palmas, Carlos Amastha (PP), realizadas na noite deste sábado, 18. Reunido com corretores de imóveis na quadra 1006 sul, o candidato ao paço municipal ouviu de perto os anseios e desejos da classe que nos últimos meses esteve com seu futuro profissional nas mãos do executivo municipal, com a discussão da expansão urbana.

 

Segundo o corretor de imóveis, Erasmo Cruz, para o setor imobiliário é mais interessante que a ocupação aconteça primeiramente nas quadras que possuem o mínimo de infraestrutura básica para a população. “A expansão urbana no plano diretor da Capital não trará nenhum benefício para a cidade é mais especulação”, destacou o corretor. E completou: “Confio no projeto de Carlos Amastha, pois do jeito que está não dá para continuar”, desabafou.

 

“Uma Palmas bem estruturada e organizada é o sonho de todos nós. A prefeitura deve cuidar e valorizar o que temos, para somente depois pensar na expansão do plano diretor, para assim atrair também grandes empreendimentos de forma que enriqueça e desenvolva também a economia”, destacou Amastha.

 

Aureny III – Em reunião com centenas de moradores no Jardim Aureny III, a ocupação de áreas sem infraestrutura novamente foi questionada. O senhor Antônio da Silva, morador do setor há mais de 15 anos, sente na pele o drama de viver com a família em um local onde a falta dos serviços públicos são visíveis. “É inadmissível que uma casa seja construída em um local sem asfalto, sem iluminação e saneamento básico, em Palmas isso é normal. Enquanto em muitos bairros os moradores necessitam de tudo isso, em outros esses serviços chegam bem antes dos moradores, temos primeiro que estruturar o que já temos para depois pensar em expansão”, concluiu o morador


 

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo