Siga nas redes sociais

Mais de 27 mil cães e gatos foram vacinados contra a raiva em Araguaína

Foto: Marcos Filho Sandes / Secom Araguaína

Quando ficou sabendo do Dia D de vacinação contra a raiva e o encoleiramento de cães pelas redes sociais, a auxiliar administrativa Suzana Santos se organizou levar a cadela Frida até UBS da Vila Aliança, um dos 29 pontos de atendimento à população na cidade, para receber a dose e a coleira de proteção contra o calazar.

“É muito importante que os tutores participem de ações como essa, porque os nossos pets merecem toda saúde, segurança, amor e carinho”, disse Suzana. A cachorrinha Frida fez parte dos mais de 13 mil cães e gatos que receberam a dose da vacina antirrábica no Dia D, que marcou o fim da campanha, iniciada ainda em 2023.

No ano passado, os ACEs (Agentes de Combate a Endemias) iniciaram a aplicação das vacinas antirrábicas em 60 bairros da cidade, além da zona rural. No total, o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Araguaína já imunizou mais de 27 mil animais.

“A vacinação antirrábica é importantíssima, porque a raiva, apesar de não termos casos há 18 anos em Araguaína, é uma doença fatal transmitida pelos gatos e cachorros, então a única forma de proteger os pets e toda a família é vacinando”, afirmou o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Freitas.

Proteção contra o calazar

O encoleiramento de cães, iniciado em 2022, em bairros com altos índices de leishmaniose canina, mais conhecida como calazar, já beneficiou mais de 7.200 animais e a expectativa da Prefeitura de Araguaína é contemplar 25 mil cães com a proteção. A coleira impregnada com inseticida deltametrina é uma estratégia eficaz na prevenção da doença e é exclusiva para cães com mais de três meses que ainda não foram encoleirados. A renovação é feita a cada seis meses em domicílio pelos ACEs.

“Araguaína é a primeira cidade do Tocantins a distribuir coleiras repelentes de mosquito do calazar para a população”, ressaltou o superintendente.

Respeito aos bichinhos

A estudante de Psicologia, Júlia Rocha, é tutora das gatinhas Gamora, de sete meses, e Nebulosa, de três meses. Ela gostou bastante do atendimento, principalmente porque não precisou esperar muito para aplicar a vacina antirrábica nas suas pets, que estava bastante agitadas com a situação.

“O atendimento foi muito bom, de alta qualidade e de muita importância para a saúde dos nossos bichinhos e da comunidade. Os profissionais foram bastante carinhosos com as gatinhas, a aplicação da vacina foi suave e elas nem sentiram nada durante o processo”, compartilhou Júlia

As ações continuam

A vacinação antirrábica continua à disposição da população no CCZ, localizado na Rua Verdes Mares, nº 21, no Parque dos Sonhos Dourados, e no Centro Municipal de Castração, que fica na Avenida Santa Terezinha, nº 506, no Setor Santa Terezinha. Já o encoleiramento dos animais segue sendo feito pelos ACEs, em domicílio, nos setores onde há maior incidência de casos de calazar nos cachorros.

 

 

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo