Siga nas redes sociais

MP denuncia delegado por estuprar modelo trans e dirigir bêbado

O MP pede na denúncia que Kleyton seja suspenso do exercício da função pública de delegado

O delegado Kleyton Manoel foi denunciado pelo Ministério Público de Goiás por estuprar a modelo trans Jade Fernandes, de 23 anos, na capital. O MP também denunciou o delegado por dirigir bêbado. O documento foi obtido com exclusividade pela TV Anhanguera.

O crime aconteceu no dia 5 de janeiro. Jade conheceu Kleyton durante uma festa de aniversário. Ao final do evento, ele ofereceu carona à modelo até a casa dela, quando o abuso aconteceu.

A denúncia acusa Kleyton de estupro por “constranger, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal”, conforme o artigo 213 do Código Penal, cuja pena é de 6 a 10 anos de prisão. Isso porque, um exame pericial confirma que Jade passou por uma relação sexual violenta com o delegado, que causou na vítima uma lesão profunda e sangramento contínuo por dias.

O documento, inclusive, menciona que “em razão da força com que o ato foi praticado e da dor que sentiu, a vítima desfaleceu no assoalho do veículo e ali permaneceu até chegar em sua residência, tendo descido do carro completamente nua, sangrando e segurando alguns objetos seus”.

Na denúncia enviada à Justiça, os promotores pedem que o juiz determine que o delegado indenize a vítima em 500 salários mínimos, o equivalente a R$ 70,6 mil, para reparar o sofrimento emocional e psicológico dela. Outra medida solicitada pelo MPGO é a suspensão do exercício da função pública do delegado.

Em nota, a Polícia Civil de Goiás confirmou que o delegado está lotado na 2ª Delegacia Distrital, mas justificou dizendo que a unidade fica em outro prédio independente, localizado no mesmo setor. A corporação disse também que as funções exercidas pelo delegado não interferem, nem geram a sensação de insegurança e impunidade, tendo em vista que o trabalho investigativo deste tipo de crime é de atribuição da Deam, e não da Delegacia Distrital.

A defesa de Kleyton Manoel ainda não se manifestou sobre o assunto.

Fonte: Tribuna do Planalto

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo