Siga nas redes sociais

MPTO denuncia seis pessoas por simular venda de gado e aplicar golpe de R$ 236 mil

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) apresentou, no dia 29, denúncia contra seis pessoas, acusadas dos crimes de estelionato, organização criminosa e outros delitos. O grupo é denunciado por um crime específico, de aplicar golpe ao simular a venda de 150 cabeças de gado e angariar R$ 236.500,00 em uma negociação que não se concretizou.

A vítima é um produtor rural de Araguatins. Ele recebeu diversas ligações do grupo e chegou a se deslocar até uma fazenda que conhecia, para verificar, in loco, o gado supostamente disponível à venda. O golpe foi consumado com a transferência do dinheiro da vítima para contas bancárias fornecidas pelos criminosos.

Três, dos seis integrantes da organização criminosa, agiam de dentro do Centro Penitenciário de Cuiabá (MT), inclusive o suposto líder, Claudio Lourenço Guimarães.

A denúncia do MPTO narra que o grupo atuava de forma estruturada e que teria cometido estelionatos e fraudes inclusive em outras regiões do país.

Foi apurado que os números de telefone utilizados para a comunicação com a vítima de Araguatins eram constantemente trocados e estavam registrados em nome de terceiros ou de instituições, para dificultar o rastreamento e a associação direta dos crimes com seus autores.

Além de Claudio Lourenço Guimarães, foram denunciados Benedito Rodrigo de Moraes, Carlos Henrique de Oliveira, Josiel Machado Rodrigues, Luiz Fernando de Sousa e Natan Ferreira Martins.

A denúncia foi apresentada pela 1ª Promotoria de Justiça de Araguatins, sendo recebida, no dia 30, pela Vara Criminal, de Violência Doméstica e Juizado Especial Criminal de Araguatins.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo