Siga nas redes sociais

MTur libera R$ 150 mil para apoiar temporada de pesca esportiva em Goiás

A época, que se inicia em março e vai até outubro, é uma das mais importantes no estado, atraindo visitantes de todo o país - Foto: Divulgação

O Ministério do Turismo liberou R$ 150 mil para apoiar uma das épocas mais importantes para o turismo no estado de Goiás: a temporada de pesca esportiva. A modalidade movimenta a economia, gera empregos e atrai turistas de todos os cantos do país.

Os torneios que receberão os recursos federais fazem parte do calendário oficial de competições de 2024. Ao todo, são quatro competições realizadas entre os meses de março e outubro. São elas: o Circuito Goiano de Pesca Esportiva, que acontece de 2 de março a 26 de outubro nos municípios de Três Ranchos, Alexânia, Catalão, Niquelândia, Buriti Alegre, Luziânia e São Simão; o Gigantes do Araguaia, que ocorre de 9 de março a 19 de outubro nas cidades de Aruanã, Bandeirantes (distrito de Nova Crixás) e São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves); Tucuna Queen (feminino), 4 de maio e 21 de setembro, em Três Ranchos e o encontro de Pescadoras (feminino), em São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves), ainda sem data definida.

A pesca esportiva no Brasil é uma modalidade em crescimento que vem contribuindo significativamente para a economia do país, gerando empregos e atraindo amantes do esporte de todo o mundo. Segundo o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, o estado já é referência em pesca esportiva no País. “O objetivo é nos posicionar com mais força neste mercado. Em março estaremos, pela segunda vez, na maior feira do segmento da América Latina, em São Paulo, a Pesca Trade Show”, informou.

Para o secretário da Secretaria Nacional de Políticas de Turismo – SNPTUR, Milton Zuanazzi, o MTur tem investido cada vez mais em eventos que movimentam a atividade turística no país, aliando incentivo econômico, mas com o foco na sustentabilidade. “Apoiar uma modalidade tão procurada pelo turismo, que ajuda a preservar o meio ambiente e ainda atrai investimentos para as regiões, gerando emprego e renda, é uma prioridade para nós”, declarou.

A gerente de Estruturação de Destinos e Produtos da Goiás Turismo, Joice Naves, afirma que a presença maciça de pescadores e seus acompanhantes traz um impacto econômico notável para as regiões. “Hotéis, pousadas, bares, restaurantes e guias de pesca viram um aumento significativo em sua atividade, impulsionando a economia local”, declarou. “Nesse contexto, destaca-se a importância dos investimentos recebidos pelo Ministério do Turismo”, completou  a gerente.

O Brasil oferece uma variedade de destinos de pesca esportiva. Entre os principais estão:

PANTANAL – Conhecido por sua rica biodiversidade, o Pantanal é um dos destinos mais escolhidos para a pesca esportiva no país. Ele oferece excelentes oportunidades para a pesca de peixes de água doce, como o dourado, o pacu, o piraputanga e o pintado. A região, além de encantar com sua beleza, oferece uma experiência de pesca com águas cristalinas e uma grande variedade de ecossistemas, incluindo rios, lagos e áreas alagadas.

RIO ARAGUAIA – Famoso por suas águas cristalinas é um local privilegiado para a pesca de tucunaré, um peixe esportivo muito apreciado pelos pescadores que praticam o esporte. No Rio Araguaia, além dos tucunarés, os pescadores podem esperar espécies como o piau, traíra e pirarara. O rio banha os estados de Goiás, Mato Grosso, Tocantins e Pará, sendo um destino popular entre os pescadores.

VALE DA SERRA DA MESA – Localizado em Goiás, esse é o maior lago de água doce do Brasil. Em suas águas calmas, o Vale da Serra da Mesa proporciona que os pescadores encontrem espécies de tucunaré, dourado, traíra e outras espécies esportivas. A paisagem ao redor oferece um visual deslumbrante, com formações rochosas e uma incrível vegetação.

LAGO CORUMBÁ – Outra opção para quem gosta de águas calmas, no estado de Goiás, o Lago Corumbá é o destino certo para encontrar tucunaré e outros peixes. Além do tucunaré, o lago abriga outras espécies como o tambaqui, a pirarara e o piau. O cenário ao redor do lago é tranquilo, tornando-o um local atraente para pescadores que buscam relaxamento e boas capturas.

Fonte: Ministério do Turismo

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo