Siga nas redes sociais

Mulheres de Araguaína em situação de vulnerabilidade social recebem absorventes reutilizáveis gratuitamente

Foto: Charles Michael / SEMASTH

Para oferecer mais dignidade às mulheres em vulnerabilidade social, Araguaína está entre as cinco cidades do Tocantins contempladas com o projeto Mulher Mais Renda: Absorventes Reutilizáveis, que distribui gratuitamente os itens de higiene feminina.

Em comemoração ao Dia da Mulher, no último dia 8, o projeto foi lançado durante um evento no CRAS I (Centro de Referência de Assistência Social), localizado no Setor Céu Azul. Nesta primeira etapa, serão entregues 3.750 kits, cada um com quatro absorventes reaproveitáveis, totalizando 15 mil.

Beatriz Alves foi uma das primeiras moradoras beneficiadas. Aos 31 anos, ela é mãe de duas filhas e disse que o projeto tem um impacto significativo no orçamento da família. ”Essa ação deu visibilidade para nós, mulheres. Agora vai sobrar um pouco mais de dinheiro, porque também tenho uma filha que menstrua”, disse a dona de casa.

Os itens são direcionados para as mulheres atendidas pelos CRAS, acompanhadas por outros órgãos que fazem parte do PAIF (Programa de Proteção e Atendimento Integral à Família), além das adolescentes que participam dos grupos terapêuticos e atividades do NUCA (Núcleo de Cidadania de Adolescentes) e ainda as reeducandas do presídio feminino de Babaçulândia.

O Projeto Mulher Mais Renda é uma iniciativa da BRK, Rede Asta e conta com a parceria da Prefeitura de Araguaína, que por meio da Secretaria de Assistência Social é o responsável por classificar e mobilizar as mulheres atendidas.

“O trabalho conjunto com essas instituições é fundamental, cada uma desempenha seu papel para um bem coletivo. Nós fizemos toda a triagem e articulação para poder beneficiar as usuárias que mais precisam. A partir de hoje, os absorventes não serão mais um item para elas se preocuparem durante o orçamento familiar, além de se sentirem mais seguras ao usarem um item de qualidade e sustentável”, afirma a diretora de Políticas Públicas de Empregabilidade, Juliane Carneiro.

Mulheres com mais renda

No Tocantins, a BRK envolveu 135 mulheres na produção dos absorventes sustentáveis nas cidades de Araguaína, Palmas, Gurupi, Miracema e Porto Nacional.

“O objetivo é fomentar o desenvolvimento profissional, renda e emprego para mulheres em situação de vulnerabilidade social. A BRK entende que levar saneamento além do básico é estar presente na vida da comunidade com ações que gerem impactos positivos na vida da população”, complementou Rafael Campelo, coordenador de operações da BRK em Araguaína.

Como funcionam os absorventes reutilizáveis?

Os materiais são de tecido e por isso não causam alergia, pois não contém produtos químicos e plásticos, e a durabilidade é de 2 a 3 anos. Os itens possuem quatro camadas, dessas, três são internas e tecnológicas.

A primeira camada do absorvente é feita com malha de algodão, que fica em contato com a pele e absorve o fluxo. A segunda possui uma manta de poliéster absorvente com tecido antimicrobiano que controla a proliferação de fungos e bactérias e evita odores. A terceira camada é impermeável e contém uma resina para que o fluxo não vaze. Por fim, a quarta camada é um tecido externo 100% de algodão.

 

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo