Siga nas redes sociais

No Sul do Estado, Polícia Civil prende homem suspeito de matar o próprio genro após discussão no último domingo

Foto: DICOM SSP TO

Um homem de iniciais F.N.A.P, de 40 anos, apontado como sendo o principal suspeito de ter praticado um crime de homicídio que vitimou o jovem Flamarion Victor Carvalho de Farias, de 21 anos, foi preso pela Polícia Civil do Tocantins, no início da tarde deste terça-feira, 19, mediante cumprimento a mandado de prisão temporária, expedido pela Vara Criminal da Comarca de Peixe. O crime ocorreu na zona rural da cidade de Peixe, no último domingo, 17. Flamarion era genro do suspeito e foi morto com um tiro, provavelmente de um revólver calibre 38.

A prisão do indivíduo foi feita pela equipe de policiais civis da 94ª Delegacia de Peixe, sob o comando do delegado titular, João Paulo Sousa Ribeiro. O trabalho investigativo, realizado pela própria unidade policial, iniciou tão logo a ocorrência do fato foi registrada.

O crime

Conforme apurado, o homicídio que vitimou o operador de máquinas, Flamarion Victor, ocorreu por volta das 20h30, na Fazenda Santa Lídia, no Município de Peixe, próximo a cidade de São Valério.

Flamarion tinha um relacionamento amoroso com a filha do suposto autor. Foi apurado ainda que há cerca de um mês, o casal tinha se separado, contudo o relacionamento havia sido reatado, tanto que no último final de semana foram passear na fazenda em que o autor era gerente.

Ocorre que, uma vez no local, vítima e autor fizeram ingestão de bebida alcoólica e terminaram se desentendendo, sendo que durante a discussão F.N disparou uma arma de fogo contra Flamarion, que foi atingido no peito e foi a óbito no local.

Prisão

Durante a investigação, o delegado João Paulo representou pela prisão do suspeito, pleito que foi deferido pelo Poder Judiciário.

Nesta terça-feira, por volta das 13h, o suspeito se apresentou na 94ª Delegacia de Polícia de Polícia, acompanhado de um advogado. Entretanto, o pedido de prisão temporária, requerido pela autoridade policial, já havia sido decretado pela Justiça. Desse modo, o suspeito foi ouvido pela autoridade policial, oportunidade em que alegou ter agido em legítima defesa, própria e da sua família.

Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, ele foi encaminhado para a Unidade Penal Regional de Gurupi, onde ficará recolhido durante as investigações e à disposição do Poder Judiciário.

Para o delegado João Paulo Sousa Ribeiro, a prisão do principal suspeito é fundamental para que a Polícia Civil possa esclarecer todos os detalhes da dinâmica do homicídio. “Desde as primeiras horas do crime, a Polícia Civil não mediu esforços para identificar e prender o autor, pois trata-se de um crime grave e que teve muita repercussão na cidade de Peixe e região”, disse.

 

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo