Sexta, 01 Julho 2022

Telefone: 63 3214-1853 | Whatsapp: 63 98403-8418 | E-mail: [email protected]

Opinião

Por que contratar estagiários é benéfico para as empresas?

Publicado em: Domingo, 19 Junho 2022 16:00 Escrito por Carlos Henrique
Avalie este item
(0 votos)
Por que contratar estagiários é benéfico para as empresas? Créditos da imagem: Ilustração/Reprodução

Em geral, montar times de alta performance é um desafio para os empreendedores. Afinal, é preciso combinar diversidade de habilidades técnicas e comportamentais com engajamento e motivação. Quando me perguntam uma boa opção para garantir o sucesso organizacional, a resposta é direta: contratar estagiários. Isso porque eles são talentosos, conectados e cheios de disposição, assim como, naturalmente, mais tecnológicos. Além disso, representam uma grande força de trabalho para o Brasil. Por isso, investir nessa admissão é vantajoso não só para a empresa, mas também faz toda a diferença para o jovem. 

 

Esses estagiários acrescentam muito dentro do contexto corporativo, portanto, quem está apto? 

 

Segundo dados expostos pela Associação Brasileira de Estágios (Abres), o país possui 900 mil estagiários, sendo 686 mil para o ensino superior e 214 mil para o ensino médio e técnico. Essa possibilidade costuma ser o primeiro contato do estudante com a sua futura ocupação, portanto, é uma oportunidade para aprender na prática a rotina corporativa, desenvolvendo diversos aspectos e contribuindo para o crescimento da organização. 

 

O ato educativo, como é descrito pela Lei nº 11.788/2008, também conhecida como Lei de Estágio, é uma grande chance para muitos brasileiros conseguirem uma inserção no mercado. Ainda, oferece a possibilidade de colher aprendizados empíricos, aprimorando suas aptidões inerentes à sua área de atuação, lado a lado de especialistas já experientes e formados, propiciando um networking de qualidade. 

 

Todavia, para começar a tirar as dúvidas: você sabe quem pode estagiar? Conforme a legislação, basta ter no mínimo 16 anos e estar regularmente matriculado em uma instituição de ensino, seja do ensino médio, técnico, superior ou nos dois anos finais da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Acadêmicos de mestrado, MBA ou pós-graduação também estão aptos. Inclusive, não há idade máxima para praticar essa modalidade. Portanto, se você estiver fazendo uma transição de carreira, essa iniciativa pode ser um bom primeiro passo. 

 

A importância do estágio para a economia brasileira

 

Infelizmente, o desemprego no Brasil afeta todas as faixas etárias. Porém, atinge com intensidade quem está no começo da carreira ou tentando se inserir na dimensão empresarial. Historicamente, essa taxa refletida na parcela mais jovem é sempre maior se comparada com a média global. Conforme dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o índice chegou a 22,8% no 4º trimestre de 2021. Até hoje, para quem tem entre 18 e 24 anos, a busca por uma vaga ainda é prejudicada. 

 

Diante dessa realidade, é necessário encontrar formas de contornar a questão e dar às novas gerações possibilidades de construir um futuro mais digno e próspero para toda a nação. Dessa forma, o estágio surge para unir a educação, incentivando a qualificação dos cidadãos ao ser essencial o vínculo escolar, com a empregabilidade, para estabelecer uma instrução mais capacitada e estimular o desenvolvimento corporativo brasileiro. 

 

Por intermédio desse tipo de admissão, é possível garantir um volume maior no ingresso da moçada no mundo empresarial, estimulando a construção profissional e independência financeira. Sendo assim, ao permitir novos indivíduos a terem poder de compra, ajudarem na renda familiar e no próprio desenvolvimento de seu amanhã, a economia da nação gira com ainda mais força. Portanto, quando uma companhia oferece essa chance a quem mais precisa, garante sua própria evolução e permite esse grupo a explorar a realidade do seu futuro cargo. 

 

Empresas: quais as vantagens de contratar estagiários? 

 

Sempre há questionamentos quanto à legislação, se ela realmente apoia a instituição com esse modelo. Felizmente, sim! Existem inúmeras vantagens para quem contrata. Sendo assim, conforme a lei, a contratante fica isenta de encargos trabalhistas, como FGTS, INSS, 13º salário, ⅓ sobre férias e verbas rescisórias, pois não há vínculos empregatícios no acordo. Isso é feito justamente para estimular a abertura de vagas nessa categoria. 

 

Entretanto, os proveitos são ainda maiores para o clima organizacional da concedente. Além de renovar as equipes com talentos repletos de conhecimento, com aprendizado e atualização constante da sala de aula, é possível notar uma melhora nas estratégias, pois se tornam mais criativas, diversificadas e contam com ideias plurais, fora a super energia de quem está nessa faixa etária. Assim, é uma grande fonte de inovação e modernização para a companhia, isso é fundamental para o sucesso dos negócios. Inclusive, entre 40% e 60% dos estagiários são efetivados e começam a traçar uma trajetória de sucesso, crescendo juntamente com o empreendimento. 

 

Além disso, é necessário ressaltar: de acordo com a legislação, os órgãos da administração pública direta, autárquica e fundacional do país também podem contratar esses discentes. Bem como os profissionais liberais, basta possuírem nível superior e registro no conselho de fiscalização respectivo à sua área de formação para também terem o aval legal. Seguindo esses critérios, os ganhos são garantidos para todas as partes envolvidas. 

 

Estudantes: os benefícios do estágio são inúmeros para vocês

 

Primeiramente, é possível destacar a carga horária. Diferente de uma ocupação CLT (Consolidação das Leis no Trabalho), essa categoria permite um turno máximo de seis horas diárias e 30h semanais. Ainda, o descanso não é reconhecido como férias, mas sim como recesso remunerado. Segundo o TCE (Termo de Compromisso do Estágio), é contabilizado 2,5 dias a cada mês trabalhado e ao longo de um ano, pode-se tirar 30 dias de repouso. 

 

Quanto à fonte de renda, o ato educativo propicia a bolsa auxílio para os alunos, é uma vantagem para os estágios não obrigatórios e o valor deve ser acordado com a concedente. Além disso, há o auxílio transporte, quando houver deslocamento. Outros benefícios, assistência médica, plano odontológico e demais bonificações, ficam a cargo do contratante, mas não é mandatório pela lei. 

 

No entanto, os principais proveitos acontecem no aprendizado, afinal, é a chance de aproveitar em sincronia o melhor do meio acadêmico com a prática empresarial. Em geral, é um grande diferencial para o currículo de milhões de cidadãos, inserindo-os com ainda mais certeza de sua vocação. Como consequência, há um aprimoramento de várias qualificações, pois favorece o desenvolvimento de competências técnicas e comportamentais inerentes à sua futura área de atuação. 

 

Por fim, aproveitando esse momento otimista para contratações, é possível contar com jovens criativos, antenados, proativos e cheios de vontade de fazer do mundo um lugar melhor. Portanto, acreditar na força do estágio é essencial, pois, além de tudo, é uma estratégia, visando aprimorar as organizações e o próprio Brasil ao incentivar os alunos. Afinal, esses talentos tem muito a agregar! 

 

Carlos Henrique Mencaci é presidente da Abres – Associação Brasileira de Estágios

Compartilhar nas redes sociais

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Notícias em destaque

O Portal Agora-TO é um site de notícias voltado para a divulgação de informações do Tocantins e do Brasil e é editado sob a responsabilidade da Moara Comunicação Ltda, empresa sucessora da Dias e Vallim Ltda., com 23 anos de experiência na área de comunicação e jornalismo.

Newsletter

Cadastre-se em nosso Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias e novidades do Agora Tocantins.

Fique tranquilo, seu e-mail estará 100% protegido. Odiamos spam!