Siga nas redes sociais

Polícia Civil conclui investigação e indicia empresário por exploração sexual de vulnerável em Divinópolis

A Polícia Civil do Tocantins do Tocantins, por intermédio da 55ª Delegacia de Divinópolis, concluiu nesta sexta-feira, 19, inquérito policial que resultou no indiciamento de um empresário investigado pela prática do crime de exploração sexual de vulnerável.

 

Conforme explica o delegado José Lucas Melo, o homem de 42 anos, que atua no setor automotivo, foi indiciado após a investigação apontar que no ano de 2023, ele abordou uma adolescente de 16 anos com a proposta de manter relação sexual mediante o pagamento de R$ 200,00. 

 

“A prática sexual remunerada chegou a ocorrer, além disso, a mesma proposta foi feita a uma outra adolescente, que não aceitou o convite”, disse o delegado.  

 

Quando foi interrogado, o homem confessou a conduta, alegando não saber a idade da jovem e que sequer tinha perguntado. 

 

O delegado José Lucas explica que, além dos elementos colhidos apontarem para o fato do empresário ter consciência da ilegalidade praticada, havia a crença de que ocorreria a impunidade. “Em razão do poder aquisitivo que possui e da disparidade entre sua posição social e a da menor, havia, por parte do autor a certeza de que não seria responsabilizado. Assim, com mais esse trabalho realizado pela  Polícia Civil, especificamente da 55ª Delegacia de Divinópolis, mostra-se que ninguém está acima da lei, ao praticar condutas ilícitas, responder-se-à nos estritos termos da lei vigente”, afirmou o delegado. 

 

Agora, o procedimento segue para o Ministério Público e o Poder Judiciário, para a adoção das providências legais cabíveis pelo crime, considerado hediondo e que tem pena de até 10 anos de prisão.

 

 
Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo