Siga nas redes sociais

Polícia Civil desenvolve trabalho para reprimir crimes contra as concessionárias de serviços públicos em Paraíso do Tocantins

Foto: Divulgação SSP-TO

Com o intuito de reprimir a ocorrência de crimes praticados contra as concessionárias de serviços públicos, mais especificamente de fornecimento de água e energia, a Polícia Civil, por meio da 63ª Delegacia de Paraíso do Tocantins, vem realizando desde no início deste ano, um trabalho conjunto com a Energisa e a BRK, que já resultou na identificação de delitos de furto de água e energia na cidade.

O delegado titular da 63ª DP, José Lucas Melo, informou que nos dois primeiros meses do ano, já foram realizadas cinco investigações quanto a estes crimes na área de atuação da 63ª DP.

A autoridade policial ressalta a importância desse tipo de trabalho investigativo, uma vez que o prejuízo causado pelos autores acaba por influenciar no valor cobrado de toda a população, tendo em vista que os prejuízos acabam por ser arcados por todos os consumidores.

“Além dos prejuízos que afetam a todos os consumidores, aqueles que incorrem nos delitos de furto de água ou energia elétrica também colocam a si mesmo e seus familiares em perigo, visto que, na maioria dos casos, a pessoa não possui qualquer qualificação técnica para mexer nas rede de energia elétrica e pode ser vítima de uma descarga elétrica, o que a depender do caso pode ser fatal, bem como pode provocar um incêndio de grandes proporções, causando grandes prejuízos”, disse o delegado.

Por fim, o delegado afirma que a depender da forma com que a conduta seja praticada, pode ser configurado tanto o crime de furto comum, com pena de um a quatro anos, quanto os de estelionato, que tem previsão de pena de um a cinco anos ou de furto qualificado, podendo variar dois a oito anos.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo