Sexta, 07 Mai 2021

Telefone: 63 3214-1853 | Whatsapp: 63 98403-8418 | E-mail: [email protected]

Polícia

Defesa de ex-namorado que confessou assassinato de Patrícia Aline pede anulação do processo

Publicado em: Terça, 04 Mai 2021 11:47 Escrito por João Guilherme Lobasz
Avalie este item
(0 votos)
Defesa de ex-namorado que confessou assassinato de Patrícia Aline pede anulação do processo Créditos da imagem: Polícia Civil; Arquivo Pessoal

A defesa de Iury Italu Mendanha, que confessou o assassinato da ex-namorada Patrícia Aline dos Santos em agosto de 2018, pediu a anulação do processo contra ele. De acordo com uma petição feita pelo novo advogado de Mendanha, Paulo Roberto da Silva, a defesa entende que foi prejudicada no decorrer do processo.

O caso ganhou notoriedade após a divulgação de mensagens enviadas por Patrícia a uma amiga que revelam que a jovem tinha medo de ser morta pelo ex-namorado.

No documento em que pede a anulação, o advogado alega que trechos do inquérito ficaram em sigilo apenas para a defesa, enquanto o Ministério Público do Tocantins obteve acesso integral aos autos. Para a defesa, isso feriu o princípio de ampla defesa e de paridade de armas determinado pela Constituição.

O Ministério Público já se manifestou conta o pedido. O promotor do caso, Delveaux Vieira Prudente Júnior, alegou que a advogada Iara Silvéira Pereira Lopes, que representava Iury Italu anteriormente, teve acesso a todos os autos. Segundo o MP, os trechos em sigilo eram referentes a um processo distinto, que decretou a prisão provisória do acusado, e não tinham relação com a decisão de levar ou não Iury Italu a julgamento.

Atualmente o acusado está preso na Cadeia Pública de Barrolândia aguardando julgamento. A Justiça já tinha determinado que ele iria a júri popular, mas a audiência foi adiada em diversas ocasiões por causa da pandemia de Covid-19.

Ele confessou o crime tanto em um vídeo feito pela Polícia Civil na época da captura dele, quanto durante as audiências de instrução do caso, diante do juiz. Durante o interrogatório, ele disse que não tinha planejado o crime, mas que se descontrolou após Patrícia mostrar uma foto que comprovava uma traição. 

A decisão sobre anular ou não o processo caberá ao juiz da 1ª Vara Criminal de Palmas, Cledson José Dias Nunes. Não há prazo para que esta decisão seja tomada.

 

 

 

 

fonte: G1 

Compartilhar nas redes sociais

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Notícias em destaque

O Portal Agora-TO é um site de notícias voltado para a divulgação de informações do Tocantins e do Brasil e é editado sob a responsabilidade da Moara Comunicação Ltda, empresa sucessora da Dias e Vallim Ltda., com 21 anos de experiência na área de comunicação e jornalismo.

Newsletter

Cadastre-se em nosso Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias e novidades do Agora Tocantins.

Fique tranquilo, seu e-mail estará 100% protegido. Odiamos spam!