Siga nas redes sociais

PPS apresenta pedido de convocação do governador Siqueira Campos na CPI do Cachoeira


 líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno (PR), apresentou nesta segunda-feira requerimento (REQ 695/2012) convocando o governador do Tocantins, Siqueira Campos (PSDB), para depor na CPI do Cachoeira. Quase metade do dinheiro do comitê do PSDB, segundo o jornal Folha de São Paulo, veio de empresários que atuavam em parceria com o contraventor. Do dinheiro usado na campanha de Siqueira em 2010, 98% vieram do comitê.





"Se o governador Siqueira Campos está sendo denunciado pela mídia, por que não convocá-lo?", disse Bueno, que protocolou o requerimento de convocação nesta segunda-feira. "É imprescindível que ele venha esclarecer as suas relações com Cachoeira, pois, afinal, o objetivo da comissão é investigar as relações de Cachoeira com o poder público e com empresários", disse Bueno


 


Segundo a Folha, de R$ 10,5 milhões de receita declarada à Justiça Eleitoral, R$ 4,3 milhões (41%) foram doados por citados na investigação da Polícia Federal na Operação Monte Carlo. O prefeito de Palmas, Raul Filho (PT), flagrado negociando com o bicheiro, já foi convocado para depor.





Empresários


 


Nos grampos da Polícia Federal, Cachoeira diz a um auxiliar ter um encontro marcado com o governador. Siqueira Campos diz que só houve um encontro "fortuito", sem dar detalhes.





Rossine Aires Guimarães, dono de uma construtora, foi o maior doador da campanha de Siqueira, com R$ 3 milhões. Sua convocação pela CPI do Cachoeira já foi aprovada. Segundo a PF, ele e Cláudio Abreu são os principais parceiros de Cachoeira.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo