Siga nas redes sociais

Projeto de agroecologia enriquece alimentação escolar na rede municipal de ensino de Palmas

Técnicos do Germinar e servidores do Cmei Vitória Régia durante colheita - Foto: Divulgação Semed

A alimentação escolar das crianças da rede municipal de ensino da Capital recebeu um reforço na manhã desta segunda-feira, 1º de abril, com a entrega de centenas de espigas de milho, por meio do Projeto Germinar, realizado pela Secretaria Municipal da Educação (Semed), em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (Seder). Foram contemplados os Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) Vitória Régia, Fontes do Saber, Aconchego e Recanto do Saber.

Segundo o técnico do Projeto Germinar, Bonfim dos Reis, a colheita continua nesta terça-feira, 2, para atender outras unidades educacionais.  Bonfim destaca que o milho que está sendo entregue às unidades educacionais foi plantado em uma área de 10 mil m², na Fazendinha do Calor Humano, sob a responsabilidade da Seder. “Além do plantio em algumas escolas municipais, temos também essa área na Agrotins, na qual as próprias unidades participam da colheita com o acompanhamento de técnicos do Germinar”, acrescenta.

Bonfim explica que, em cada atividade do processo produtivo, os alunos tiveram aulas práticas ministradas pelos profissionais do Germinar, conciliando o conhecimento teórico com a atividade diretamente no local. “Assim, o projeto propicia aos estudantes um entendimento amplo de todas as fases da produção, desde o que é uma semente híbrida, a importância do calcário e das adubações, o processo de germinação, polinização e formação dos grãos até a colheita.”

O Germinar

O Projeto Germinar utiliza os espaços livres nas unidades Eurídice Ferreira de Mello, Henrique Talone, Antônio Gonçalves, Monteiro Lobato e Beatriz Rodrigues, além da Agrotins, para a produção de alimentos que irão enriquecer o cardápio da alimentação escolar. Todas as etapas da produção, plantio, adubações de cobertura e colheita, são realizadas com a participação dos alunos. Os locais também são utilizados como salas de aula ao ar livre, propiciando aos estudantes vivências e experiências multidisciplinares.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo