Siga nas redes sociais

Rendimento domiciliar per capita goiano é o 8º maior do país

Número é 17,6% superior ao recorde anterior (R$ 4,6 bi), de fevereiro de 2022 e 111,8% acima do saldo de fevereiro de 2023 - Foto: Divulgação

No ano de 2023, o rendimento nominal mensal domiciliar per capita em Goiás atingiu a marca de R$ 2.017, elevando o estado de Goiás para a 8ª posição do ranking nacional, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e validados pelo Instituto Mauro Borges (IMB).

No comparativo com o ano de 2022, o estado teve o segundo maior crescimento de renda do país, em termos absolutos, com incremento no valor de R$ 398, contra a média brasileira de R$ 268. Goiás obteve ainda a terceira maior variação relativa do país, onde o crescimento foi de 24,6% e a média do Brasil foi de 16,5%.

Além de avançar duas posições no ranking, na comparação com o ano anterior, o resultado superou a média brasileira, que foi de R$ 1.893. Titular da Secretaria-Geral de Governo, Adriano da Rocha Lima celebra os resultados:

“Goiás vem alcançando avanços no aumento significativo da renda per capita nos últimos anos. Além de avançar duas posições no ranking nacional, voltamos a superar a média brasileira. Esse avanço é resultado direto das políticas públicas implementadas pela gestão, que têm impulsionado não apenas a atividade econômica, mas também a qualidade de vida dos goianos”, destaca.

“O crescimento da renda do trabalho é o fechamento de um importante ciclo de geração de bem-estar para a população goiana. Não só nos consolidamos com uma renda média acima da nacional, como somos o segundo estado com maior crescimento dessa renda em 2023”, ressalta o diretor-executivo do IMB, Erik Figueiredo.

Rendimento domiciliar per capita

O rendimento domiciliar per capita foi calculado como a razão entre o total dos rendimentos domiciliares (nominais) e o total dos moradores. Neste cálculo, são considerados os rendimentos de trabalho e de outras fontes. Todos os moradores são considerados, inclusive os pensionistas, empregados domésticos e parentes dos empregados domésticos.

Os valores foram obtidos a partir dos rendimentos brutos de trabalho e de outras fontes, efetivamente recebidos no mês de referência da pesquisa, acumulando as informações das primeiras visitas da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua feitas no primeiro, segundo, terceiro e quarto trimestre de 2023.

Compartilhar nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram

Artigos relacionados

Notícias Em destaque

Pular para o conteúdo