Terça, 30 Novembro 2021

Telefone: 63 3214-1853 | Whatsapp: 63 98403-8418 | E-mail: [email protected]

Tocantins

Portal Agora Tocantins

Portal Agora Tocantins

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da 1º Divisão Especializada de Narcóticos - DENARC, prendeu na tarde desta terça-feira, 17 em Palmas, uma mulher de iniciais S.R.P. e um homem de iniciais J.R.N., por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Segundo apurado em investigações, S.R.P. já vinha sendo investigada por ser esposa de um líder de uma organização criminosa de renome nacional em atuação no Estado, e tinha sido nomeada como gerente do tráfico para a organização fora do presídio, representando o seu marido e sendo responsável pela venda e pelo armazenamento de entorpecentes na cidade de Palmas.

Após investigações, os agentes da 1º DENARC conseguiram efetuar a prisão em flagrante de S.R.P. e de seu associado para o tráfico J.R.N.. Com os autuados, foram apreendidos mais de 1 quilo de crack, valores em espécie e balanças de precisão. De acordo com a Polícia Civil, a droga apreendida estava avaliada em cerca de  R$ 20 mil, dinheiro este que iria ser revertido para a organização criminosa.

Curiosamente, S.R.P. foi presa quando pegava um transporte individual por meio de aplicativo eletrônico. Junto com ela foram apreendidos três equipamentos celulares e massa tipo epóxi de modelagem. O delegado de Polícia Ênio Walcacer relatou o objetivo da massa de modelar de secagem rápida. “Os celulares e o epóxi iriam ser levados pela autuada para o presídio, sendo que a massa seria utilizada para simular componente de reboco nas celas e dissimular os aparelhos celulares dentro da unidade prisional”, afirmou.

Ainda de acordo com o delegado, os dois foram indiciados pelo art. 33 e 35 da Lei 11.343/2006 (Lei de Drogas). Após os procedimentos cabíveis, o homem foi encaminhado para a Casa de Prisão Provisória de Palmas – CPPP e a mulher para a unidade prisional feminina de Palmas.

Compartilhar nas redes sociais

O procurador-geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, assinou seu termo de aposentadoria nesta quarta-feira, 18, encerrando um ciclo de 44 anos de serviços prestados ao Ministério Público, sendo 30 no Estado do Tocantins e 14 no Goiás. Com sua saída, a subprocuradora-geral de Justiça, Maria Cotinha Bezerra Pereira, assumirá a gestão do MPTO para mandato complementar de um ano.

José Omar despediu-se dizendo-se honrado pela oportunidade vivenciada no Ministério Público do Tocantins, que ele viu surgir e se consolidar.

“Despeço-me aqui, em um cenário inverso daquele que encontrei 30 anos atrás: neste prédio imponente, diante de uma instituição bem equipada e plenamente integrada às novas tecnologias. Esta larga evolução que presenciei, em período histórico tão curto, confirma que as nossas lutas diárias valeram a pena”, frisou ele, que foi procurador-geral de Justiça por quatro mandatos, ouvidor e também ocupou coordenações e chefias.

O chefe do Ministério Público aproveitou para prestar contas sobre o trabalho desenvolvido na atual gestão, destacando a reforma de 35 das 41 sedes de promotorias de Justiça, a construção do anexo da Procuradoria-Geral de Justiça, a construção de duas sedes próprias de promotoria (Araguatins e Colméia) e a inovação que foi instituída com a locação de sedes construídas sob medida para as atividades ministeriais. Nestes moldes, já foram concluídas obras em Formoso do Araguaia e Novo Acordo e estão em fase avançada as construções em Araguaçu, Araguacema e Filadélfia. Na Comarca de Palmeirópolis, as obras estão planejadas.

Ele também frisou o esforço que possibilitou enquadrar os gastos do MPTO aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, a renovação da frota com a aquisição de 19 veículos e o investimento de R$ 8 milhões em tecnologia da informação.

“Digo isso para mostrar que os recursos orçamentários destinados ao Ministério Público foram gastos, prioritariamente, em investimentos voltados ao aprimoramento dos nossos serviços. No fim, o que visamos foi acolher o cidadão e prestar-lhe um atendimento de excelência, à altura da sua necessidade e das suas expectativas”, avaliou José Omar.

Sucessora

Maria Cotinha Bezerra Pereira será empossada formalmente no cargo de procuradora-geral de Justiça nesta quinta-feira, 19, às 9h, em sessão solene do Colégio de Procuradores de Justiça. Ao se despedir de José Omar, ela enalteceu sua experiência e sua dedicação ao Ministério Público. “O senhor parte, mas sua contribuição permanecerá. É histórica”, considerou.

Sobre a gestão do seu mandato complementar, ela destacou que pretende promover uma administração participativa, pautada pela efetividade, estreitando laços com os poderes e a sociedade.

Despedidas

Na mesma solenidade, também assinaram os termos de aposentadoria os promotores de Justiça Francisco Rodrigues de Souza Filho e Zenaide Aparecida da Silva e os servidores Direne Aguiar dos Santos, Francisco das Chagas dos Santos e Maria Geraldina Vieira.

Presenças

A solenidade desta quarta-feira foi prestigiada por um grande número de autoridades, incluindo o governador Mauro Carlesse; o presidente do Tribunal de Justiça, Helvécio de Brito Maia Neto; o defensor público geral, Fábio Monteiro dos Santos; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Eurípedes Lamounier; o presidente do Tribunal de Contas, Severiano Costandrade de Aguiar; o procurador-geral do Ministério Público de Contas, Zailon Miranda Labre; o procurador-geral do Estado, Nivair Vieira Borges; as deputadas Valderez Castelo Branco e Luana Ribeiro; os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros e os secretários estaduais da Administração; Comunicação; Casa Civil; Cidadania e Justiça; Trabalho e Desenvolvimento Social; Fazenda e Planejamento; Meio Ambiente e Recursos Hídricos; e Casa Militar.

 

Compartilhar nas redes sociais

Os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão divulgados em 17 de janeiro de 2020. As notas individuais poderão ser acessadas pela Página do Participante — no portal ou no aplicativo do Enem — após login com CPF e senha. Para os “treineiros”, aqueles que não irão concluir o ensino médio em 2019, o boletim individual será publicado em março de 2020.

Também em 2020, vem uma grande novidade: o Enem Digital. No primeiro ano, a aplicação ocorrerá em modelo-piloto. A implantação será progressiva, com previsão de ser 100% digital a partir de 2026. As primeiras aplicações serão opcionais. Os participantes poderão escolher, no ato de inscrição, pela aplicação-piloto ou pela tradicional prova em papel. O modelo digital será aplicado para 50 mil pessoas em 15 capitais do país.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC), é o responsável pela aplicação do exame,

Uso da nota – Com a nota alcançada no maior exame de acesso ao ensino superior do país, o estudante pode entrar em uma universidade pública, participar de programas de bolsas e financiamento estudantil em instituições privadas e até ir estudar em Portugal.

Enem Portugal
Os resultados individuais no exame podem ser usados nos processos seletivos de 47 instituições de ensino superior portuguesas, que definem as regras e os pesos das notas, no chamado Enem Portugal. Os convênios são firmados pelo Inep.

Vale lembrar aos interessados que a revalidação de diplomas e o exercício profissional no Brasil dos estudantes formados em Portugal estão sujeitos à legislação brasileira. As instituições de Portugal são responsáveis por comunicar as regras aos candidatos.

Sistema de Seleção Unificada (Sisu)
O estudante que participou do Enem de 2019 e quer estudar em uma universidade federal pode realizar a inscrição no Sisu no primeiro semestre de 2020. Para concorrer a uma vaga pelo programa, é preciso ter obtido uma nota acima de zero na redação.

Ao efetuar a inscrição, o candidato deve escolher até duas opções de cursos ofertados pelas instituições participantes. Ao final, o sistema seleciona os mais bem classificados em cada curso, de acordo com as notas no Enem e eventuais ponderações, como pesos atribuídos às notas ou bônus. Caso o desempenho do candidato permita o ingresso nos dois cursos, prevalecerá a primeira opção, com apenas uma chamada para matrícula.

Ingresso direto
A nota pode ser usada para entrar de forma direta em uma instituição de ensino superior particular. Para isso, o estudante não precisa realizar provas nem pagar taxas, apenas se inscrever no site ou diretamente na instituição de interesse e aguardar o resultado da seleção. O pré-requisito é que o estudante tenha feito alguma edição do Enem desde 2010 sem zerar nenhuma das provas.

Programa Universidade Para Todos (ProUni)
O estudante que estiver de olho em instituições privadas de ensino superior pode concorrer a bolsas integrais (100%) e parciais (50%) por meio do ProUni. Para se inscrever na iniciativa, o estudante que participou de alguma edição do Enem desde 2010 deve ter obtido média de ao menos 450 pontos e não ter zerado a redação.

Para bolsas parciais, a renda familiar bruta mensal do candidato deverá ser de até três salários mínimos por pessoa. Já o benefício integral, exige que o ganho seja de até um salário mínimo e meio por pessoa. As bolsas são dadas em cima dos valores cobrados na mensalidade de instituições de ensino privadas.

Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)
Com a nota do Enem, o candidato também pode concorrer a uma vaga pelo Fies. O programa está dividido em duas modalidades: juros zero a quem mais precisa (renda familiar de até três salários mínimos por pessoa) e escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do candidato.

Para participar, as regras são as mesmas do ProUni: o candidato que participou de qualquer edição do Enem desde 2010 precisa ter desempenho de pelo menos 450 pontos média nas provas e não zerar a redação.

A outra modalidade, o Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies), é para alunos com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Nesse caso, o programa funciona com recursos dos Fundos Constitucionais e de bancos privados participantes.  (Com informações do Inep)

Compartilhar nas redes sociais
Compartilhar nas redes sociais
Compartilhar nas redes sociais

O cuidado com a rede elétrica é fundamental para evitar grandes transtornos como falta de energia, curtos-circuitos, incêndios em residências, comércios e outras estruturas. Uma atitude simples como informar à concessionária quando você amplia o seu consumo e adquire mais aparelhos para a sua residência, evita a sobrecarga de energia, garante a segurança e a qualidade no fornecimento do serviço. A sobrecarga nos transformadores ocorre quando a carga consumida pelo cliente é omitida ou informada incorretamente.  

“Sempre que o cliente ampliar o seu consumo, adquirindo mais aparelhos eletrônicos, como ar-condicionado, geladeira, por exemplo, é preciso informar a Energisa,” explica Graziela Matos de Jesus, coordenadora de Planejamento Operacional. Ela complementa ainda que a concessionária disponibiliza a energia conforme a necessidade relatada pelo cliente, de forma a assegurar que todos os equipamentos listados funcionem.  

Mas, declarar a carga pode deixar o valor da minha fatura mais cara? Não. A declaração de carga não tem impacto no valor cobrado na conta de luz, pois o valor da conta está ligado a quantidade de energia consumida, e a leitura do consumo é feita mensalmente. Assim, “declarar a carga só beneficia o cliente, que terá energia de qualidade em casa, explica Graziela”. 

O principal problema causado por uma sobrecarga é colocar em risco as instalações elétricas e consequentemente, as pessoas que estão no local onde há a sobrecarga. “É um risco para a segurança de todos, pois se os cabos e disjuntores estiveram mal dimensionados, podem sofrer aquecimento acarretando queima ou até incêndio na edificação”, enfatiza Graziela.  

Quando a carga é dimensionada corretamente, problemas como oscilação ou de nível de tensão são evitados e até a queima de transformadores, em alguns casos. Quando a declaração de carga é feita de forma correta, a Energisa pode fazer o dimensionamento da rede de distribuição (dos transformadores e dos cabos) necessária para atender adequadamente a unidade consumidora, mantendo assim a qualidade da energia recebida e a segurança.  

Confira as dicas: 

• Sempre que for solicitar uma ligação nova, faça a declaração da carga a ser atendida (quantidade de lâmpadas, equip­­amentos eletrodomésticos, tomadas, etc.), assim a Energisa irá definir a categoria do padrão de entrada. É importante que o cliente informe corretamente todas as cargas, principalmente as que causam perturbações e oscilações no sistema elétrico, como freezers, aparelhos de solda, ar-condicionado, são alguns exemplos; 

• No pedido de ligação informe se sua solicitação será para atendimento definitivo ou provisório;  

• Contrate profissionais habilitados para projetar e construir as instalações elétricas de suas edificações. 

Canais de atendimento 

• Aplicativo Energisa On (disponível para iOS, Android e Windows Phone)      

• www.energisa.com.br  

• www.facebook.com/energisa

• Agências de atendimento presencial 

• Gisa (Whatsapp) 63 9 9222-6664 

• Call center - 0800 721 3330  

 

• Ouvidoria – 0800 646 1196 

Compartilhar nas redes sociais

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) divulgou nesta sexta-feira, 13, o relatório de atividades operacionais desenvolvidas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) ao longo de 2019.

Os trabalhos realizados pelo órgão, em conjunto com a Polícia Militar e Polícia Civil do Tocantins, resultaram na prisão de 48 pessoas, que incorreram em crimes diversos, tais como homicídios, roubo a instituições financeiras e carro-forte, tráfico de drogas, formação de quadrilha, dentre outros.

Além das prisões, foi identificado o furto/roubo de veículos automotores utilizados para a prática dos crimes, dos quais foram recuperados 11 carros e 09 motocicletas. Também foram apreendidas diversas armas de fogo de diversos calibres (5 espingardas, 3 fuzis, 6 revólveres e 2 pistolas), munições, além de explosivos usados em roubos a banco.

As investigações do Gaeco possibilitaram desarticular vários pontos de tráfico de entorpecentes e levaram à apreensão de mais de uma tonelada de drogas, entre maconha, cocaína e crack e à destruição de mil pés de cannabis sativa, que renderiam uma tonelada de maconha prensada.

Composto por três Promotores de Justiça, analistas ministeriais e técnicos especializados, o Gaeco tem atuado de forma consistente em investigações minuciosas, nas quais se utiliza de equipamentos modernos e trabalho de campo para a elucidação de crimes como roubo de veículos, tráfico de drogas e armas, explosões de caixas eletrônicos, dentre outras atividades criminosas.

Para o coordenador do Gaeco, Marcelo Ulisses Sampaio, o trabalho do órgão tem permitido inibir a atuação de organizações criminosas e combater os diversos abusos e crimes praticados contra a sociedade, reforçando o papel do Ministério Público na persecução criminal e na defesa do cidadão.

Compartilhar nas redes sociais

A Prefeitura de Goiânia lançou nesta sexta-feira (13/12) a operação Goiânia nos Parques, onde serão utilizadas viaturas da Guarda Ambiental que farão a segurança em todos parques. Haverá, ainda, o apoio das sete Unidades de Comando Regional da Guarda Civil Metropolitana (CGM) que atuam em nossa cidade.

De acordo com o comandante operacional da instituição, GCM Wellington Paranhos, Goiânia tem cerca de 42 áreas verdes distribuídas em parques e bosques urbanizados. “Intensificaremos os trabalhos dentro e fora dos parques pois, com o aumento de pessoas que por lá passam devido ao período de férias escolares, muitos se descuidam de seus pertences como bolsas, celulares e outros objetos, sendo visados por pessoas mal intencionadas”, afirma.

O comando da corporação pede ainda que, caso a população veja qualquer tipo de movimentação fora da normalidade que ligue no telefone funcional da GCM, 153.

Compartilhar nas redes sociais

A Prefeitura de Goiânia, por meio das secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec) e Educação e Esporte (SME), em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) entregou certificados para mais de 40 professores formados no Programa Com Ciência.

Durante o segundo semestre de 2019, integrantes do Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas da UFG ministraram cursos de práticas cientificas para docentes de diferentes instituições da rede pública de ensino.

Essa capacitação foi realizada através do Programa Com Ciência, que tem como objetivo aprimorar o conhecimento dos professores na área cientifica para que estes apliquem as experiências em sala de aula.

A professora do CMEI Criança Cidadã, Giselle Vitória, participou da capacitação e foi questionada sobre os pontos positivos e negativos da experiência. ‘’ As aulas foram dinâmicas, com diversidade de conteúdo, professores capacitados e interessados em ensinar experimentações possíveis dentro da realidade das instituições e dos alunos. Pontos negativos não vi nenhum ‘, afirma.

Para o titular da Sedetec, Celso Camilo, o programa é uma forma de aproximar alunos e professores do campo científico através da interação. ‘’Um projeto de formação de professores na área de Ciência Experimental que fomenta a transferência de conhecimento para os alunos de forma interativa. Considerando as características das novas gerações, o ensino precisa ser mais dinâmico e atrativo. Por isso, o Com Ciência estimula o aprendizado pelas descobertas dos experimentos orientados’’, explica.

A entrega dos certificados foi o encerramento do Com Ciência em 2019, mas no próximo ano o programa oferecerá mais cursos de capacitação científica. O Com Ciência integra o Projeto Ciência POP, que abrange diversos programas e tem como objetivo estimular alunos da rede municipal de ensino para carreiras cientificas, aprimorar o conhecimento dos professores e promover interação entre a comunidade e o campo científico.  (Da Redação com Tribuna do Planalto)

Compartilhar nas redes sociais

“Graças ao esforço e apoio dos servidores públicos, do povo goiano, do nosso secretariado, vamos pagar os salários antes do Natal”. Com esse anúncio da antecipação salarial e o reconhecimento do apoio que tem recebido dos goianos, o governador Ronaldo Caiado abriu a solenidade de lançamento dos programas Finep Inovacred 4.0 e do Finep Conecta, nesta quarta-feira, 11, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

O governador lembrou que os servidores ficaram sem receber da gestão passada e que recebeu o Estado, em janeiro de 2019, com R$ 3,1 bilhões em dívidas, sendo R$ 1,6 bilhão de pagamento do funcionalismo em atraso. “Cada um sabe como foi o seu Natal de 2018”, disse.

“Vocês sabem do nosso esforço para recuperar Goiás. E agora vão poder passar o Natal e Ano Novo com a família, sabendo que, graças a Deus, superamos uma etapa importante”, comemorou. O governador ressaltou que ainda há outras etapas para superar. Mas, continuou, é cada dia um degrau. “E temos a certeza que no final do nosso mandato, vamos entregar um Estado muito mais respeitoso aos servidores e a toda a população goiana”.

Compartilhar nas redes sociais
Página 1 de 2465

Notícias em destaque

O Portal Agora-TO é um site de notícias voltado para a divulgação de informações do Tocantins e do Brasil e é editado sob a responsabilidade da Moara Comunicação Ltda, empresa sucessora da Dias e Vallim Ltda., com 21 anos de experiência na área de comunicação e jornalismo.

Newsletter

Cadastre-se em nosso Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias e novidades do Agora Tocantins.

Fique tranquilo, seu e-mail estará 100% protegido. Odiamos spam!

RSS 2.0